Topo

Esporte

Antes de encarar o Panamá, Southgate minimiza polêmica sobre escalação vazada

23/06/2018 15h34

Nizhny Novgorod (Rússia), 23 jun (EFE).- O técnico Gareth Southgate mudou o discurso neste sábado e minimizou as críticas à imprensa por ter vazado a escalação da seleção da Inglaterra para o jogo com o Panamá, amanhã, pela segunda rodada da fase de grupos, dias antes da partida.

Durante a entrevista coletiva pré-jogo concedida em Nizhny Novgorod, o treinador se desculpou pelas reações após sua declaração em que repreendeu jornalistas, o que que acabou provocando ataques de torcedores aos meios de comunicação nas redes sociais.

"Entendo que a imprensa precisa dar a notícia. A única observação que fiz foi que era uma vantagem para os nossos adversários conhecer a tática da seleção. Não espero que os veículos de imprensa sejam torcedores, estão aqui para fazer o seu trabalho, mas sei que torcem para que joguemos bem. Querem que atuemos bem, mas na semana passada deram a escalação três dias antes do jogo. Não é algo que possamos controlar", afirmou.

A imagem divulgada pela imprensa mostrava uma anotação do auxiliar-técnico Steve Holland, com o nome do atacante Marcus Rashford no lugar de Raheem Sterling.

Southgate afirmou que as informações vazadas não interferem nas decisões da comissão técnica e destacou a importância do papel da imprensa para a torcida e também para os jogadores.

"Estou tranquilo. A foto do outro dia não era nem a do time. Estamos abertos porque é uma experiência melhor para todos. Eles têm que ter conteúdo e nós, resultados. Se os rivais souberem a escalação é uma vantagem para eles, mas os meios de imprensa não têm que protegê-la", disse.

Sobre a partida deste domingo, o técnico inglês afirmou que vai encarar o Panamá com seriedade, apesar do rival ser considerado uma seleção teoricamente mais fraca e ter sido derrotado pela Bélgica por 3 a 0 na estreia.

"Estudamos as características de jogo do Panamá, o estilo e a parte tática. Observamos as qualidade individuais dos jogadores, mas não costumamos focar muito no individual. Foi o mesmo que fizemos contra o Brasil e Alemanha. O importante é conhecer os pontos fracos do rival e por onde podem vir", explicou.

"Fizemos nosso dever a respeito do Panamá, estudamos todas as partidas de classificação. Não esperamos muitas surpresas. São uma equipe com muito orgulho, fizeram um caminho excelente para a Copa. Eliminaram os Estados Unidos e isso é uma conquista. Tentarão reagir no seu último jogo e será duro", acrescentou.

O técnico inglês também comentou sobre o desempenho de equipes consideradas favoritas e que não estão tendo o rendimento esperado no Mundial.

"Vimos que grandes equipes tiveram dificuldades na Copa do Mundo. Foi um tema generalizado. Não podemos perder o foco de jeito nenhum. Temos que nos concentrar no nosso jogo. Digo aos meninos como vamos focar na competição. Somos uma equipe com muita vontade. Temos que jogar com cabeça e continuar melhorando", concluiu.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte