Topo

Esporte

México bate Coreia do Sul e fica muito perto de se garantir nas oitavas

23/06/2018 14h15

Rostov-no-Don, 23 jun (EFE).- Após estreia surpreendente, o México conquistou a segunda vitória na Copa do Mundo, ao bater a Coreia do Sul por 2 a 1, na Rostov Arena, pela segunda rodada do grupo F, em que assumiu provisoriamente a liderança isolada e ainda deixou a Alemanha a uma derrota da eliminação.

Os mexicanos abriram o placar com um gol de pênalti, convertido por Carlos Vela, aos 25 do primeiro tempo, depois que Jang Hyun-Soo encostou a mão na bola dentro da área. O segundo gol veio aos 20 minutos da etapa final, com Chicharito Hernández, que recebeu de Hirving Lozano após uma bela arrancada de contra-ataque, deixou Jang Hyun-Soo no chão e bateu na saída do goleiro.

A Coreia do Sul conseguiu descontar com Son Heung-Min, astro do Tottenham, que balançou as redes 47 minutos do segundo tempo, ao receber na entrada da área e bater de perna esquerda no canto do goleiro Guillermo Ochoa.

Sob o comando do antes contestado técnico colombiano Juan Carlos Osorio, o México alcançou a segunda vitória no Mundial e está muito perto de conquistar a vaga nas oitavas de final.

Líder do grupo F, com seis pontos, a 'Tri' precisará apenas de um tropeço da Alemanha na Suécia, em jogo que também acontece neste sábado, para avançar de fase.

Já a Coreia do Sul, que atingiu a marca de cinco jogos seguidos sem vencer e segue sem pontuar até agora na Copa, tem que torcer por uma vitória dos alemães para se manter viva na tabela, com remotas chances de se classificar.

A seleção mexicana, com apenas uma mudança com relação ao primeiro jogo, com a entrada de Edson Álvarez no lugar de Hugo Ayala, começou o jogo de hoje com tranquilidade, dominando a posse de bola, enquanto os sul-coreanos aproveitavam os contra-ataques.

Aos 8 minutos, o meia Andrés Guardado tentou uma arrancada pelo meio e foi derrubado pelo zagueiro Kim Young-Gwon. Miguel Layún cruzou para a área, mas a zaga coreana tirou a bola. Chicharito aproveitou uma cobrança de Vela três minutos depois, e se antecipou à zaga, mas acabou cabeceando para fora.

Os coreanos conseguiram uma boa arrancada pela esquerda, aos 12 minutos, com direito a um belo drible de Hwang Hee-Chan, mas, no cruzamento, Lee Yong acabou chutando Jesús Gallardo, que ficou caído no gramado, no lance de maior perigo dos coreanos na primeira etapa.

Aos 21, Son teve três chances em um contra-ataque pela direita, já entrando na área, mas foi impedido por Carlos Salcedo e Héctor Moreno. O astro do Tottenham pegou a sobra e ainda tentou finalizar mais uma vez, mas a bola desviou e saiu pela linha de fundo.

Guillermo Ochoa também teve trabalho na cabeçada de Ki Sung-Yueng, após a cobrança de escanteio na sequência do lance, e espalmou por cima do gol.

O México respondeu pela esquerda e, aos 23, Guardado tentou um cruzamento. Jang Hyun-Soo chegou de carrinho para tentar travar, mas acabou batendo a mão na bola e o árbitro marcou pênalti para o México. Vela bateu no meio do gol e abriu o placar para a seleção mexicana, aos 25 da primeira etapa.

Guardado saiu jogando errado aos 29, e Ki roubou a bola, mas foi derrubado na entrada da área após um carrinho de Herrera. Son cobrou a falta e mandou a bola por cima do travessão.

Com a desvantagem no placar, a situação do jogo mudou e a Coreia do Sul passou a atacar mais, enquanto os mexicanos se fechavam bem na defesa, aproveitando os contra-ataques com velocidade, uma estrategia parecida com a que fizeram contra a Alemanha no jogo de estreia.

Aos 38, Son chegou na área com velocidade, nas costas da zaga, e tentou finalizar, mas foi travado por Ochoa, que saiu do gol para parar o atacante.

O jovem meia Hirving Lozano aproveitou um contra-ataque e arrancou pela esquerda, com velocidade, passando entre dois marcadores e batendo cruzado, mas a bola subiu e acabou indo por cima do gol.

No início do segundo tempo, Layún chegou pelo meio aos cinco minutos e fez o passe para Lozano, que chutou para fora em uma boa oportunidade para o México.

Dois minutos depois, Moon Seon-Min recebeu na área e bateu forte. Salcedo tentou travar e a bola bateu no seu braço, que estava colado ao corpo. Os coreanos reclamaram e pediram pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Aos 11, Ki Sung-Yueng pegou uma bola na entrada da área e chutou forte de pé direito. Ochoa fez a defesa, mas soltou a bola no lance, se recuperando na sequência.

Jo Hyeon-Woo fez uma bela defesa no minuto seguinte, quando o México pressionava com Guardado, que bateu no alto do canto direito, mas o goleiro sul-coreano pulou e conseguiu espalmar.

Aos 20 minutos, o México chegou ao segundo gol com Chicharito pela esquerda, depois que Ki perdeu a bola no ataque e Lozano arrancou com muita rapidez. A seleção mexicana ficou com três jogadores contra dois zagueiros sul-coreanos e o atacante do West Ham deixou Jang Hyun-Soo no chão, batendo na saída do goleiro.

Depois do segundo gol, a seleção mexicana se fechou ainda mais, mas aproveitava os espaços deixados pelos sul-coreanos ao subirem para atacar.

No entanto, a Coreia do Sul perdeu uma excelente oportunidade aos 30 minutos, quando Rafa Márquez recuou errado para o goleiro Ochoa, e o trio de ataque coreano ficou trocando passes ao invés de finalizar rápido, o que permitiu que a defesa mexicana se arrumasse. O goleiro mexicano saiu do gol e travou a tentativa de Ki, mas acabou sendo atingido pelo atacante e ficou caído em campo.

No minutos finais do jogo, a Coreia do Sul conseguiu descontar com Son Heung-Min aos 47 minutos, que recebeu na entrada da área, balançou na frente da marcação e bateu de perna esquerda, no canto do goleiro.



Ficha Técnica.

México: Ochoa; Álvarez, Salcedo, Moreno e Gallardo; Layún, Herrera e Guardado (Rafa Márquez); Vela (Giovani dos Santos), Lozano (Jesús Corona) e Chicharito Hernández. Técnico: Juan Carlos Osorio.

Coreia do Sul: Jo Hyeon-Woo; Lee Yong, Jang Hyun-Soo, Kim Young-Gwon e Kim Min-Woo (Hong Chul); Ju Se-Jong (Lee Seung-Woo) e Ki Sung-Yueng; Moon Seon-Min (Jung Woo-Young); Lee Jae-Sung, Son Heung-Min e Hwang Hee-Chan. Técnico: Shin Tae-yong.

Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia), auxiliado pelos compatriotas por Milovan Ristic e Dalibor Djurdjevic.

Cartões amarelos: Kim Young-Gwon, Lee Yong, Lee Seung-Woo, Jung Woo-Young (Coreia do Sul);

Gols: Son Heung-Min (Coreia do Sul); Vela, Chicharito Hernández (México).

Estádio: Rostov Arena, em Rostov-no-Don (Rússia).

Mais Esporte