Topo

Esporte

Peruano revela medo de Farfán ter morrido em treino: "não se mexia"

24/06/2018 10h19

(Corrige cabeçalho)

Moscou, 24 jun (EFE).- O zagueiro Anderson Santamaría reconheceu neste domingo que chegou a pensar que o atacante Jefferson Farfán tivesse morrido após ver o companheiro levar uma pancada na cabeça no treino de ontem da seleção peruana em Khimki, na Rússia, e cair desacordado.

Farfán e Santamaría disputavam um coletivo contra jogadores sub-20 de seu país que foram chamados pelo técnico Ricardo Gareca para ajudar nos treinamentos dos 23 convocados para a Copa do Mundo. Em uma divida com um dos jovens goleiros, o atacabte foi atingido e caiu de costas no gramado.

"Ele não se mexia, não movimentava as pernas, os braços, lhe abriram os olhos e estava branco, só piscava. Foi muito difícil, nunca tinha visto uma situação assim, mas os médicos nos informaram que felizmente ele já reagiu", declarou o zagueiro em entrevista coletiva.

Santamaría confirmou que o companheiro de seleção "está consciente e dormindo, consegue mexer as pernas e, principalmente, está fora de perigo", como foi dito ontem à noite pelos médicos que o levaram a um hospital da região de Moscou.

"Hoje ou amanhã esperamos que esteja com a gente, mas por enquanto continua internado", afirmou.

Ao verem a dividida e a posterior queda de mau jeito de Farfán, os jogadores peruanos pediram com urgência a entrada de uma ambulância na Khimki Arena, onde o treino ocorreu. O rápido atendimento médico foi, inclusive, elogiado por todos, segundo Santamaría.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte