Topo

Esporte

Rússia e Uruguai fazem confronto direto pela liderança do grupo A

24/06/2018 08h53

Samara, 24 jun EFE).- Já garantidos nas oitavas de final da Copa do Mundo com duas vitórias cada nas duas primeiras rodadas, Rússia e Uruguai se enfrentarão nesta segunda-feira, às 11h (de Brasília), na Cosmos Arena em confronto direto pela liderança do grupo A, com vantagem do empate para os donos da casa.

As duas seleções derrotaram Arábia Saudita e Egito nas duas partidas anteriores. Entretanto, enquanto a equipe da casa venceu os sauditas por 5 a 0 e os africanos por 3 a 1, a 'Celeste' economizou nos gols e levou a melhor por 1 a 0 nos dois duelos, o que a deixa com saldo pior. Dessa forma, para ser primeira, a bicampeã mundial precisará, de maneira inédita, vencer seus três jogos na primeira fase.

O jogo será um tiro no escuro, e as equipes não poderão escolher adversário, já que o grupo B, que emparelha com A, será definido mais tarde, às 15h. Portugal, Espanha e Irã podem cruzar o caminho dos dois times.

A seleção russa surpreendeu com sua veia goleadora, já que não vencia uma partida antes da Copa desde outubro do ano passado, quando bateu a Coreia do Sul em amistoso. Já os uruguaios, com a badalada dupla formada por Luis Suárez e Edinson Cavani ainda está devendo. 'Luisito' marcou contra a Arábia Saudita, enquanto o companheiro de ataque de Neumar no Paris Saint-Germain ainda não foi às redes.

Para manter os 100% de aproveitamento, Óscar Tabárez cogita mexer na equipe. Uma troca obrigatória será a saída do zagueiro José María Giménez, que vem sentindo dores musculares e dará lugar a Sebastián Coates.

Além disso, o lateral-direito Maxi Pereira tem chances de entrar na vaga de Guillermo Varela e ampliar o recorde de jogador com mais partidas com a camisa celeste, chegando a 126. No meio, Giorgian De Arrascaeta poderia recuperar a titularidade, e Matías Vecino ganharia um descanso, abrindo espaço para Lucas Torreira.

Na seleção russa, Stanislav Cherchesov não quis revelar se poupará o meia Aleksandr Golovin, que está pendurado. "Já nos classificamos, mas queremos o melhor resultado. O departamento médico pode nos recomendar a dar descanso a alguém, mas não haverá grandes mudanças", limitou-se a dizer o técnico, que negou se sentir pressionado após a conquista da vaga entre os 16 melhores.

"Sempre me perguntam a respeito da pressão. Para mim, a pressão é um conceito médico. Cada partida é diferebte. Jogarão os que estiverem melhor", destacou.

O lateral-esquerdo Yuri Zhirkov deixou o gramado reclamando de dores após a vitória sobre o Egito e também pode ser preservado. Cherchesov vai escolher entre Fyodor Kudryashov, um jogador mais defensivo, e Igor Smolnikov, melhor no apoio.



Prováveis escalações:.

Uruguai: Muslera; Maxi Pereira, Godín, Coates e Vecino; Bentancur, Nández, Torreira e De Arrascaeta; Cavani e Suárez. Técnico: Óscar Tabárez.

Rússia: Akinfeev; Mario Fernandes, Kutepov, Ignashevich e Smolnikov; Zobnin, Gazinski, Samedov, Golovin e Cheryshev; Dzyuba. Técnico: Stanislav Cherchesov.

Árbitro: Malang Diedhiou (Senegal), auxiliado pelos compatriotas Djibril Camara e El Hadji Samba.

Estádio: Cosmos Arena, em Samara.

Mais Esporte