Topo

Esporte


Em despedida contra a Austrália, Peru volta a vencer em Copas após 40 anos

26/06/2018 13h32

Redação Central, 26 jun (EFE).- A seleção do Peru cumpriu a promessa de fazer uma despedida honrosa da Copa da Mundo e derrotou nesta terça-feira a Austrália por 2 a 0, em Ecaterimburgo, conseguindo assim sua primeira vitória no torneio em 40 anos.

Os gols da vitória do time de Ricardo Gareca foram marcados em bonitas conclusões de Carillo e Guerrero. Aos australianos, que sonhavam com uma vitória para ter chances de avançar às oitavas de final, restou estabelecer duas marcas: Tim Cahill se tornou o primeiro jogador de seu país a disputar quatro Copas, e Daniel Arzani assumiu a condição de mais novo a atuar nesta edição da competição.

Com o resultado, a Austrália terminou na lanterna do grupo C, com apenas um ponto, e o Peru, que já estava eliminado antes do confronto, ficou em terceiro, com três. França e Dinamarca se classificaram para as oitavas de final.

A última vitória do Peru em uma Copa havia acontecido em 1978, sobre o Irã, por 4 a 1, na estreia das duas seleções. Além disso, havia 36 anos que os sul-americanos não marcavam um gol pelo torneio, desde que Guillermo La Rosa fez o de honra na goleada sofrida para a Polônia por 5 a 1, também na primeira rodada da fase de grupos.

O Peru abriu o placar com um golaço logo no primeiro lance de perigo do jogo. Aos 17 minutos, Guerrero, em posição duvidosa, recebeu lançamento longo, entrou na área e cruzou para Carillo, que chutou de voleio, cruzado, vencendo o goleiro Ryan.

Os australianos ameaçaram empatar 10 minutos depois, quando Rogic enfileirou adversários e bateu da entrada da área, para a defesa de Gallese. Aos 33, a zaga peruana salvou o gol certo de Leckie, que entrava na pequena área para completar um cruzamento.

Logo no início da segunda etapa, o artilheiro Paolo Guerrero finalmente marcou o seu primeiro gol no torneio. Aos 4 minutos, o atacante do Flamengo aproveitou a sobra de um cruzamento desviado pela zaga e bateu de virada, superando a defesa adversária. No minuto seguinte, Gallese evitou o gol de desconto dos australianos em cabeçada de Jedinak.

Aos 13 minutos, Tim Cahill, que havia acabado de entrar no jogo, quase fez o gol que o colocaria ao lado de Pelé, Uwe Seeler, Miroslav Klose e Cristiano Ronaldo como os únicos a marcar em quatro Copas diferentes. Só que o chute de voleio bateu em Advíncula, salvando os peruanos.

Oito minutos depois, o jovem Arzani, de 19 anos, também ameaçou Gallese com um chute forte de fora área, que passou por cima do gol. A pressão seguiu no lance seguinte, no qual Aquino quase marcou contra ao tentar cortar um cruzamento, no último lance de perigo da partida.



Ficha técnica:.

Peru: Gallese; Advíncula, Ramos, Santamaría e Trauco; Tapia (Hurtado), Yotún (Aquino), Carrillo (Cartagena), Cuevas e Flores; Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.

Austrália: Ryan; Ridson, Sainsbury, Milligan, Behich; Mooy, Jedinak, Leckie, Rogic (Irvine), Kruse (Arzani); e Juric (Cahill). Técnico: Bert Van Marwijk.

Cartões Amarelos: Hurtado, Yotún (Peru), Milligan, Jedinak, Rogic e Arzani (Austrália).

Gols: Carrillo e Guerrero (Peru).

Árbitro: Serguei Karasev (RUS), auxiliado pelos compatriotas Anton Averyanov e Tikhon Kalugin.

Estádio: Olímpico Fisht, em Sochi.

Mais Esporte