Topo

Esporte

Técnico quer poupar belgas em duelo com ingleses: "prioridade não é vencer"

27/06/2018 18h37

Kaliningrado (Rússia), 27 jun (EFE).- O técnico Roberto Martínez afirmou nesta quarta-feira que, como a Bélgica já está classificada para as oitavas de final, sua prioridade na partida de amanhã contra a Inglaterra, pela última rodada do grupo G da Copa do Mundo, não será a vitória, mas preservar os jogadores.

"A prioridade não é vencer, é a verdade. Estamos classificados, conseguimos. Há jogadores pendurados com cartões amarelos, acho que não seria inteligente arriscar. Jogamos em Moscou, em Sochi, é importante dar a todos eles as melhores condições para que estejam bem na fase eliminatória", disse o treinador na coletiva pré-jogo.

Martínez não quis dar pistas sobre o time que levará a campo, mas confirmou que o goleiro Thibaut Courtois seguirá como titular. Vertonghen, Meunier e De Bruyne, que receberam cartões amarelos, devem ser poupados, assim como Romelu Lukaku (que sentiu dores no tornozelo esquerdo) e Yannick Carrasco, que não treinaram nesta quarta.

O técnico destacou a qualidade de seu elenco, e disse que na Copa do Mundo o talento coletivo é mais importante que o individual.

"A Copa não respeita o talento individual, só as equipes que trabalham duro e têm mentalidade de vencedoras. É uma competição muito difícil, sem margem para erros. Se não controlarmos os aspectos emocionais, fica difícil conter os efeitos negativos", explicou.

"Vimos a Alemanha ser eliminada, a Argentina ficar muito perto de também ser, a Espanha terminando como primeira do grupo em cinco minutos. A Copa do Mundo é isso, temos que estar preparados para todas as situações", acrescentou.

Na última vez em que Bélgica e Inglaterra se enfrentaram em uma Copa do Mundo foi na Itália, em 1990, e os ingleses levaram a melhor por 1 a 0, eliminando os belgas nas oitavas de final. Mas Martínez lembra que o clima do jogo desta quinta será bem diferente.

"Será uma partida de celebração, muitos dos jogadores em campo se conhecem, disputam os mesmos campeonatos, não é um jogo eliminatório. Seria muito diferente se Kane não tivesse marcado o último gol contra a Tunísia, que garantiu a classificação deles", disse.

O técnico espanhol aproveitou para elogiar o trabalho feito por Gareth Southgate com a jovem equipe da Inglaterra na Copa.

"Gareth é detalhista, desenvolveu uma 'cultura' dentro do time e encontrou um sistema que funciona com uma geração jovem, que tem energia, qualidade e muita vontade dentro de campo", concluiu.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte