Topo

Esporte

Técnico diz que Bélgica só terá sucesso da Copa se não escolher caminho fácil

28/06/2018 19h42

Kaliningrado (Rússia), 28 jun (EFE).- O técnico da Bélgica, o espanhol Roberto Martínez, afirmou nesta quinta-feira, após a vitória sobre a Inglaterra, por 1 a 0, que não é possível ter sucesso em uma Copa do Mundo escolhendo o caminho mais fácil.

Com o triunfo, a Bélgica garantiu o primeiro lugar do grupo G e entrou na chave mais difícil da fase final do Mundial. Um possível adversário dos 'Diabos Vermelhos' nas quartas é o Brasil.

"Não acredito que você pode ter sucesso no Mundial escolhendo um caminho mais fácil, vimos isso na Eurocopa. Acredito que tinha que criar um elenco no qual todos estejam incluídos e mostramos muitas coisas positivas hoje", explicou Martínez em entrevista coletiva.

Com nove mudanças em relação ao time que goleou o Panamá por 5 a 2 na segunda rodada, a Bélgica repetiu o bom desempenho diante do 'English Team' e venceu com um golaço de Adnan Januzaj.

"Fizemos nove mudanças. Isso no futebol internacional costuma fazer que a equipe fique perdida, sem sincroniza, e eu não vi isso. Vi um grupo de jogadores desesperados para contribuir", analisou.

Martínez destacou especialmente a atuação de Thomas Vermaelen, que estreou depois de várias lesões na temporada, e os 20 minutos jogados por Vicent Kompany, outro que acaba de sair do departamento médico. Também ganharam elogios Thorgan Hazard, Marouane Fellaini e o autor do gol do triunfo belga na partida.

"Temos que focar no Japão. A Inglaterra jogará com a Colômbia. Pensar além disso é se arriscar demais", ressaltou.

Perguntado sobre as declarações dadas antes da partida, quando disse que vencer não era importante, Martínez esclareceu.

"Fui muito claro, disse que ganhar a todo custo não era uma opção, mas quando uma equipe entra em campo tem que jogar para ganhar", explicou o comandante da Bélgica.

"Acredito que a Inglaterra fez o mesmo. O importante é que não fomos para o jogo com os mesmos titulares e conseguimos os nove pontos. Tínhamos que dividir essa responsabilidade, ver quem estava preparado, alimentar a competição e isso ocorreu", completou.

O Japão foi muito elogiado por Martínez, que disse que o aniversário tem uma equipe dinâmica, bem organizada e técnica.

Sobre o caminho da Bélgica no Mundial, o técnico reconheceu que era melhor ficar com o segundo lugar do grupo e jogar em Moscou, não em Rostov, onde a seleção encara o Japão. Martínez, porém, não quis fazer previsões devido ao equilíbrio do torneio.

"Dar um prognóstico neste Mundial é muito difícil. Não olhamos caminhos. O Japão é nossa única preocupação", frisou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte