Topo

Esporte

Guardado afirma que "Neymar gosta de exagerar nas faltas e se joga muito"

29/06/2018 06h56

Moscou, 29 jun (EFE).- Adversário da seleção brasileira nas oitavas de final da Copa do Mundo, o meia mexicano Andrés Guardado afirmou em entrevista coletiva nesta sexta-feira que Neymar "gosta de exagerar nas faltas e se joga muito".

"Todos conhecemos Neymar, mas não me cabe a mim, nem a nós, julgá-lo, e sim aos árbitros e à Fifa, que agora, com o VAR (sistema de videoarbitragem), podem analisar o seu estilo de jogo e conduzir a partida. Sabemos que ele gosta de exagerar nas faltas e se joga muito, mas é o seu estilo de jogo e quem tem que tomar uma atitude é o árbitro, não nós", analisou.

Embora os mexicanos nunca tenham vencido os brasileiros em uma Copa do Mundo, Guardado comentou que "as estatísticas não jogam". O jogador citou como exemplo a vitória por 1 a 0 sobre a Alemanha na estreia, o primeiro triunfo do México contra a seleção europeia.

"E que maior motivação pode existir do que jogar a partido das nossas vidas contra o pentacampeão? É o cenário perfeito. Não há melhor lembrança a ser deixada para a história", comentou.

O jogador, de 31 anos, acrescentou que a seleção brasileira já era a adversária que os mexicanos esperavam enfrentar na próxima fase. Antes da Copa do Mundo, tudo indicava que o Brasil seria o primeiro colocado do grupo E, e o México o segundo do F, atrás da Alemanha.

No fim, as posições permaneceram as mesmas, mas foi a Suécia que passou na liderança. A equipe alemã foi eliminada ao perder por 2 a 0 na última rodada para a Coreia do Sul, que salvou o México, derrotado por 3 a 0 pela seleção sueca.

"Passamos no grupo mais difícil e ninguém apostava em nós. O primeiro objetivo foi alcançado. Não estamos contentes pela derrota, tínhamos na mão a primeira posição. Mas aprendemos mais com as derrotas que com as vitórias", reconheceu.

"A partida contra a Suécia foi uma lição, por termos jogado contra esse estilo de jogo, o estilo europeu, de jogo aéreo e direto. Sofremos muito e não soubemos lidar. A lição é que temos que mudar o estilo de jogo se jogarmos contra outro europeu, não dar tanto espaço para o contra-ataque e o jogo aéreo", acrescentou.

Brasil e México se enfrentarão pelas oitavas de final da Copa do Mundo na próxima segunda-feira, às 11h (horário de Brasília), na Cosmos Arena, em Samara. A seleção que avançar no torneio enfrentará nas quartas de final o vencedor do duelo entre Bélgica e Japão.

Mais Esporte