Topo

Tênis

Dupla espanhola é suspeita de combinação de resultados em Wimbledon

Daniel Leal-Olivas/AFP
Fernando Verdasco em ação durante jogo contra Frances Tiafoe em Wimbledon Imagem: Daniel Leal-Olivas/AFP

12/07/2018 12h31

Os tenistas espanhóis Fernando Verdasco e David Marrero estão sendo investigados por uma possível manipulação de resultados na partida de primeira rodada na chave de duplas de Wimbledon, em que perderam para o argentino Leonardo Mayer e o português João Sousa.

A informação sobre a investigação foi divulgada pela primeira vez pela emissora australiana "ABC", mas foi o jornal "New York Times", que, através da casa de apostas Pinnacle Sports, confirmou os nomes dos envolvidos.

O responsável pela empresa, Sam Gomersall, informou que o jogo em questão foi considerado suspeito devido a padrões irregulares nas apostas, algumas feitas por contas com histórico de movimentos suspeitos.

"Seguimos o nosso estrito protocolo quando se trata de alertas sobre manipulações nas apostas e notificamos às autoridades, além de termos reduzido os mercados de apostas para essa partida de forma imediata", declarou Gomersall.

Não é a primeira vez que Marrero se vê envolvido em um caso do tipo. Em 2016, o espanhol foi investigado por suposta combinação de resultado de um jogo de duplas mistas do Aberto da Austrália de 2016, jogando ao lado da compatriota Lara Arruabarrena. Entretanto, a Unidade de Integridade do Tênis (TIU) considerou não haver evidências de atividade corrupta e arquivou a investigação.

Informado pela Agência Efe sobre o caso, o tenista de 38 anos se defendeu das acusações e lembrou que nem ele nem Verdasco vêm conseguindo muitos bons resultados.

"Estou na minha casa fazendo a mala porque amanhã vou para a Alemanha, e fui surpreendido por esta notícia, da qual não tinha nem ideia. Que seja investigado, porque eu estou muito tranquilo. Fernando (Verdasco) não ganhou muitos jogos nestes últimos meses, e também perdeu na chave de simples em Wimbledon", argumentou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!