Topo

Esporte


Após acordo, seleção dinamarquesa terá força máxima na Liga das Nações

Julian Finney/Getty Images
Jogadores da Dinamarca se cumprimentam após eliminação para a Croácia na Copa Imagem: Julian Finney/Getty Images

2018-09-06T17:21:00

06/09/2018 17h21

Redação Central, 6 set (EFE).- A seleção dinamarquesa contará com força máxima no domingo, em estreia na Liga das Nações, contra o País de Gales, após a federação local (DBU) chegar a acordo preliminar com o sindicato de jogadores pelos direitos de imagem dos convocados.

As negociações chegaram a ser interrompidas na última sexta-feira, depois que a entidade rejeitou prolongar o contrato que vigorava até o fim da Copa do Mundo. Com isso, um elenco alternativo foi utilizado ontem, em amistoso com a Eslováquia, e também seria no jogo com os galeses.

A lista anunciada pelo técnico substituto John Jensen - o norueguês Age Hareide, comandante da Dinamarca, foi liberado das partidas, devido ao impasse - contava com jogadores da terceira e quarta divisões, além de cinco atletas da seleção de futsal.

Contra os eslovacos, a improvisada equipe acabou derrotada por 3 a 0, em Trnava.

O acordo temporário firmado hoje vigorará até o dia 30 de setembro, o que garantirá a presença dos principais jogadores dinamarqueses no jogo de domingo. Na segunda-feira, representantes de federação e sindicato negociarão novo acordo permanente.

"É bom para a seleção e para todo o futebol dinamarquês, que possamos jogar o importante jogo da Liga das Nações, com força máximo, e que o foco esteja de novo no esportivo", disse o presidente da DBU, Jesper Moller, por meio de comunicado.

Mais Esporte