Topo

Esporte

Messi resolve, Barça vence PSV e se classifica como líder do grupo B

28/11/2018 20h12

Eindhoven (Holanda), 28 nov (EFE).- O empate já teria sido suficiente para garantir a classificação às oitavas de final da Liga dos Campeões, mas o Barcelona, contando com o talento de Lionel Messi, venceu o PSV por 2 a 1 nesta quarta-feira, em Eindhoven, e garantiu não só a vaga entre os 16 melhores do torneio, mas também a liderança do grupo B.

Após um primeiro tempo sem gols no Philips Stadion, o Barça abriu 2 a 0 com um gol e uma assistência de Messi - Piqué foi o agraciado com o presente do craque argentino. De Jong descontou nos minutos finais, mas a reação do campeão holandês parou por aí.

A vitória, a quarta em cinco partidas, levou o pentacampeão continental a 13 pontos, seis a mais que Tottenham e Inter de Milão, que se enfrentaram em Wembley, com vitória dos 'Spurs' por 1 a 0. O PSV tem apenas um ponto e não pode mais sequer ser o terceiro colocado e ficar com uma vaga na fase de 16 avos de final da Liga Europa.

Desta forma, há apenas uma definição pendente para a última rodada: a segunda colocação da chave. Como leva vantagem no confronto direto, o Tottenham precisará conseguir contra os 'Blaugranas', no estádio Camp Nou, o mesmo resultado que a Inter obtiver em Eindhoven.

O principal desfalque do Barcelona na Holanda foi o atacante Luis Suárez, machucado. Também estão no departamento médico os brasileiros Arthur e Rafinha, este último com uma lesão de joelho que provavelmente o tirará do restante da temporada. Por outro lado, Philippe Coutinho retornou depois de ter se recuperado de um problema na coxa e começou jogando, mas foi substituído pelo compatriota Malcom. No PSV, a baixa foi o meia Ryan Thomas, outro na lista de contundidos.

O time anfitrião não se intimidou com o fato de o adversário ser mais badalado e considerado favorito e foi para cima no começo de partida. Logo aos três minutos de bola rolando, Lozano encarou a marcação de Busquets e foi derrubado a dois passos da área. Pereiro cobrou falta, Ter Stegen deu rebote e De Jong tentou, mas o goleiro alemão defendeu novamente.

O atual campeão holandês continuou em cima, com destaque para Pereiro. Aos 15, Hendrix recuperou a bola na intermediária, o meia uruguaio recebeu na entrada da área e chutou com força, acertando a trave.

Pressionado até então, o Barça enfim deu sinal de vida aos 18 minutos. A zaga do PSV bateu cabeça, Philippe Coutinho ganhou um presente e bateu com a categoria que lhe é peculiar, mas cedeu tiro de meta.

Digno de elogios até então, Pereiro perdeu uma chance incrível aos 24 minutos. Depois de levantamento da direita, De Jong preparou de cabeça e o camisa 7 ficou de frentre para Ter Stegen, mas bateu por cima.

Aos poucos, o Barcelona foi ganhando força e tentando impor sua maior qualidade técnica. Aos 29, Messi cobrou falta, a bola desviou na barreira e quase traiu Zoet, mas o goleiro se recuperou e defendeu.

Apagado até então, Messi descolou ótimo passe para Coutinho, que chutou com desvio, aos 34. Um minuto depois, houve confusão na defesa do PSV, Messi pegou a sobra e encheu o pé, mas também não acertou a meta.

Quem mais esteve perto de ir ao vestiário à frente no placar, entretanto, foi a equipe mandante. Aos 43 minutos, depois de escanteio, De Jong cabeceou com estilo no travessão. O rebote ficou com Dumfries, que ficou embaixo do gol e acertou o poste esquerdo.

Na volta do intervalo, o equilíbrio foi mantido, e o jogo era lá e cá. Aos três minutos, Messi acertou um de seus chutes colocados característicos, de chapa, e Zoet pegou. Mais tarde, aos sete, na resposta do PSV, Lozano passou, Hendrix concluiu e Ter Stegen interveio.

Em um duelo tão parelho, a diferença foi o talento individual. Especificamente o de Lionel Messi, melhor do mundo em cinco temporadas. Aos 14 minutos, o camisa 10 buscou a bola no meio de campo, tocou para Dembélé e disparou para receber de volta e, mesmo cercado por seis homens, chutar forte e ainda contar com desvio para superar Zoet e fazer 1 a 0.

O segundo aconteceu aos 24 e teve participação fundamental de Messi. O craque argentino cobrou falta na intermediária em um lance ensaiado, Piqué apareceu livre na grande área e chutou de primeira no cantinho direito para aumentar a diferença.

O PSV não se entregou e poderia ter descontado aos 30 minutos, em saída errada de Busquets, que foi desarmado por Lozano. O mexicano arrematou colocado, e Ter Stegen livrou a cara do volante ao fazer a defesa.

O esforço dos donos da casa foi recompensado aos 36. Angeliño levantou na medida, De Jong ganhou pelo alto e cabeceou no cantinho, tirando de Ter Stegen, que nada pôde fazer.

Na base do abafa, a equipe de Eindhoven sufocou o adversário em busca do empate, que não veio. Nos acréscimos, aos 47, Piqué parou uma investida de De Jong com falta. Angeliño fez o chuveirinho, e a defesa cortou.

No Estádio de Wembley, em Londres, o único gol da partida foi marcado aos 34 minutos do segundo tempo. Sissoko desceu pela direita e passou para Dele Alli, que ajeitou com carinho. Eriksen chegou batendo e superou o goleiro Handanovic para fazer 1 a 0.

O jogo na capital britânica teve um brasileiro de cada lado. O atacante Lucas foi titular dos 'Spurs', e o zagueiro Miranda entrou no decorrer do duelo no lugar de De Vrij nos 'Nerazzurri'.



Ficha técnica:.

PSV Eindhoven: Dumfries, Schwaab, Viergever e Angeliño; Rosario, Hendrix (Gutiérrez) e Pereiro (Malen); Lozano, Bergwijn (Romero) e Luuk de Jong. Técnico: Mark van Bommel.

Barcelona: Ter Stegen; Semedo, Piqué, Lenglet e Alba; Busquets Rakitic e Vidal; Dembélé (Denis Suárez), Philippe Coutinho (Malcom) e Messi. Técnico: Ernesto Valverde.

Árbitro: Pavel Kralovec (República Tcheca), auxiliado pelos compatrioras Ivo Nadvornik e Kamil Hajek.

Cartões amarelos: Hendrix, Gutiérrez e De Jong (PSV Eindhoven); Alba e Piqué (Barcelona).

Gols: Messi e Piqué (Barcelona); De Jong (PSV).

Estádio: Philips Stadion, em Eindhoven (Holanda).

Mais Esporte