Topo

Esporte

Militão marca, Porto bate Schalke e garante liderança do grupo D da Champions

28/11/2018 20h14

Porto (Portugal), 28 nov (EFE).- Num jogo em que os dois times entraram em campo já classificados para as oitavas de final, o Porto venceu o Schalke 04 por 3 a 1 nesta quarta-feira, no Estádio do Dragão, e garantiu a liderança do grupo B da Liga dos Campeões.

Depois de um primeiro tempo sem gols, Militão balançou a rede no começo da segunda etapa e abriu caminho para o triunfo. Corona aumentou a vantagem, e Bentaleb descontou em pênalti cometido por Otávio, que se redimiu em seguida com o passe para que Marega desse números finais ao confronto.

O Porto tem 13 pontos e não pode mais ser alcançado pelo Schalke, que soma oito e, por sua vez, tem a segunda posição assegurada. Isso porque mais cedo o Galatasaray perdeu para o Lokomotiv por 2 a 0 em Moscou e parou nos quatro pontos, um a mais que o adversário.

Com isso, a única definição pendente na chave é a vaga na fase de 16 avos de final da Liga Europa, dada ao terceiro colocado. O time turco precisará vencer o Porto em Istambul, enquanto o Lokomotiv precisará bater os 'Azuis Reais' na Alemanha e ainda torcer para que os 'Dragões' ao menos empatem na Turquia.

O Porto teve um desfalque importante, o do atacante Aboubakar, principal nome da linha de frente do técnico Sergio Conceição. No Schalke, a baixa também foi no setor ofensivo, o suíço Embolo, apontado com uma das grandes promessas do futebol europeu nos últimos anos, mas que ainda não decolou aos 21 anos e é reserva de Domenico Tedesco.

O time anfitrião teve três brasileiros entre os titulares, os zagueiros Éder Militão e Felipe e o lateral-esquerdo Alex Telles. O goleiro Vaná e o meia Otávio foram reservas, e só o segundo entrou. Pelos 'Azuis Reais', o também defensor Naldo atuou durante os 90 minutos.

O jogo no Porto começou amarrado, mas aos poucos os donos da casa foram criando oportunidades. Aos 13 minutos, Felipe apareceu entre dois marcadores e cabeceou por cima do travessão. Em seguida, aos 15, Danilo Pereira pegou sobra perto da área e soltou uma bomba, mas o goleiro Fährmann fez bonita defesa.

Fährmann salvou o Schalke de novo aos 19, em finalização colocada de Marega que ia entrando no cantinho. Na sequência da jogada, Danilo Pereira cabeceou e Naldo salvou com a coxa.

Embora seja volante, Danilo foi o principal nome do ataque do Porto no primeiro tempo. Aos 43 minutos, o português encheu o pé de longe e conseguiu tirar do arqueiro alemão, mas errou o alvo por centímetros.

Após um primeiro tempo truncado, o Porto deslanchou na segunda etapa e buscou o triunfo. Logo aos sete minutos, Corona bateu escanteio para a outra extremidade. Torres armou o chute, mas cruzou para o meio da área e Éder Militão cabeceou de cima para baixo para fazer 1 a 0.

Nem bem a torcida local comemorou o primeiro gol e o campeão português marcou o segundo. Aos dez, em bonita triangulação, Brahimi colocou Corona na cara do gol, o mexicano tirou do goleiro e marcou o segundo.

Cabia mais, e o terceiro, que teria sido antológico, não aconteceu aos 15 minutos por centímetros. Herrera recolheu na entrada da área e fez o chuveirinho, Felipe matou no peito e emendou uma bicicleta que parou no travessão. Pouco depois, aos 18, em jogada ensaiada, Torres cobrou falta por cima da barreira acionando Corona, que bateu rente à trave.

Com o passar do tempo, o Porto diminuiu o ritmo e só voltou a incomodar aos 36, em outra tentativa de fora de Danilo, mas desta vez a bola foi longe do alvo.

O castigo aconteceu aos 44 minutos, quando Otávio a bola resvalou na mão de Otávio, e o árbitro Ovidiu Hategan marcou pênalti. Bentaleb cobrou deslocando Casillas e descontou.

Mas não houve muito tempo para apreensão. Aos 45, o ex-meia do Internacional se redimiu com bonito lançamento para Marega, que ficou frente a frente com o goleiro e ampliou com um toque por cobertura.



Ficha técnica:.

Porto: Casillas; Maxi Pereira, Éder Militão, Felipe e Alex Telles; Danilo Pereira, Torres e Herrera (Hernâni); Corona (Otávio), Brahimi (López) e Marega. Técnico: Sergio Conceição.

Schalke 04: Fährmann; Caligiuri (Schöpf), Naldo, Nastasic e Mendyl; Mascarell, Stambouli (Rudy), Skrzybski (Harit), Bentaleb e Konoplyanka; Di Santo. Técnico: Domenico Tedesco.

Árbitro: Ovidiu Hategan (Romênia), auxiliado pelos compatriotas Octavian Sovre e Sebastian Gheorghe.

Cartões amarelos: Corona (Porto); Mascarell e Rudy (Schalke 04).

Gols: Éder Militão, Corona e Marega (Porto); Bentaleb (Schalke 04).

Estádio do Dragão, no Porto (Portugal).

Mais Esporte