Topo

Esporte

Force India confirma chegada de Stroll, e grid da F-1 para 2019 está completo

30/11/2018 14h13

Redação Central, 30 nov (EFE).- A Force India confirmou nesta sexta-feira a contratação do canadense Lance Stroll, que passou as duas últimas temporadas na Williams, e com isso o grid da Fórmula 1 já está completo para a temporada 2019.

A chegada do piloto de 20 anos à escuderia anglo-indiana já era esperada desde agosto, quando seu pai, Lawrence Stroll, a comprou e a tirou da falência. Lance inclusive participou dos testes de pós-temporada realizados nesta semana com o carro do time e ocupa a vaga do francês Esteban Ocon, que passa a ser piloto de testes da Mercedes.

Dessa forma, apenas duas equipes, a própria Mercedes - com o britânico Lewis Hamilton, atual campeão, e o finlandês Valtteri Bottas - e a Haas - com o também francês Romain Grosjean e o dinamarquês Kevin Magnussen - manterão a dupla de pilotos para o ano que vem.

O australiano Daniel Ricciardo trocou a Red Bull após cinco anos e competirá pela Renault, tendo o alemão Nico Hülkenberg como parceiro. Seu substituto na escuderia austríaca será outro representante da França, Pierre Gasly, que correrá ao lado do holandês Max Verstappen e com isso abriu uma vaga para o retorno do russo Daniil Kvyat à Toro Rosso, ao lado do tailandês Alexander Albon.

O espanhol Carlos Sainz Jr. deixou a Renault para guiar pela McLaren, onde substituirá o compatriota Fernando Alonso, que se aposentou da categoria no último domingo após 18 temporadas e dois títulos. O outro piloto do time será o britânico Lando Norris, em lugar do belga Stoffel Vandoorne, que migrou para a Fórmula E.

O tetracampeão mundial Sebastian Vettel se manteve na Ferrari, que fez uma troca de pilotos com a Sauber. O monegasco Charles Leclerc correrá pela escuderia italiana, enquanto o finlandês Kimi Raikkonen voltará à equipe suíça após quase duas décadas. Foi por esse mesmo time que campeão mundial de 2007 estreou na Fórmula 1, em 2001.

Quem completa a escalação da Sauber é o italiano Antonio Giovinazzi, que em 2017 disputou duas corridas pela equipe para substituir o alemão Pascal Wehrlein. O sueco Marcus Ericsson foi para a Fórmula Indy, mas continuará como reserva e embaixador do time.

Atual campeão da Fórmula 2 e integrante do Programa de Jovens Pilotos da Mercedes, o britânico George Russel ocupará um dos carros da Williams. O outro titular será o polonês Robert Kubica, substituto do russo Sergey Sirotkin.

Kubica voltará ao grid após oito anos. Em 2011, o polonês sofreu um grave acidente de rali, que o afastou da categoria e lhe causou lesões permanentes no braço direito.



Estes são os 20 pilotos que disputarão a temporada 2019 da Fórmula 1:.



- MERCEDES: Lewis Hamilton (GBR) e Valtteri Bottas (FIN)

- FERRARI: Sebastian Vettel (ALE) e Charles Leclerc (MON)

- RED BULL: Max Verstappen (HOL) e Pierre Gasly (FRA)

- RENAULT: Daniel Ricciardo (AUS) e Nico Hülkenberg (ALE)

- HAAS: Romain Grosjean (FRA) e Kevin Magnussen (DIN)

- MCLAREN: Carlos Sainz Jr. (ESP) e Lando Norris (GBR)

- FORCE INDIA: Sergio Pérez (MEX) e Lance Stroll (CAN)

- TORO ROSSO: Daniil Kvyat (RUS) e Alexander Albon (TAI)

- SAUBER: Kimi Raikkonen (FIN) e Antonio Giovinazzi (ITA)

- WILLIAMS: George Rusell (GBR) e Robert Kubica (POL).

Mais Esporte