Topo

Esporte

Prefeita de Madri se diz orgulhosa por cidade sediar final da Libertadores

30/11/2018 12h06

Madri, 30 nov (EFE).- A prefeita de Madri, Manuela Carmena, se mostrou orgulhosa nesta sexta-feira porque a Conmebol escolheu o estádio Santiago Bernabéu, na capital espanhola, como sede do jogo de volta da final da Taça Libertadores, entre River Plate e Boca Juniors, no dia 9 de dezembro.

"Nós nos sentimos orgulhos de pensar que esta cidade foi escolhida por ser segura e por ser uma cidade tão acolhedora", disse Manuela em entrevista à emissora de rádio "Cadena Ser", na qual acrescentou que a capital espanhola "sabe garantir a segurança".

Por enquanto, a Câmara Municipal de Madri não foi convocada para nenhuma reunião para coordenar o dispositivo de segurança do evento.

"Que eu saiba, não, mas parece que temos uma elasticidade e uma capacidade de resposta muito imediatas, e isso não me preocupa. Assim que for necessário, estaremos lá", explicou a prefeita.

"Madri é uma cidade muito segura. Não é mais preciso olhar para trás e lembrar os grandes eventos que tivemos nestes últimos anos, desde o MADO (Parada do Orgulho LGTBI) e muitos outros", acrescentou Manuela.

Por sua vez, a vice-presidente do Governo espanhol, Carmen Calvo, afirmou que a realização da final da Libertadores em Madri lançará a mensagem de que a Espanha é "um país capaz de organizar um evento como este".

"O Governo não organiza jogos de futebol. O Governo pode estar presente em tudo para que essa partida tão importante aconteça no nosso país. Fazemos a nossa parte, que tem a ver com a segurança e com os organismos internacionais para organizar um evento destas caraterísticas tão importantes", afirmou Carmen.

"É uma boa imagem. Nós nos limitaremos a fazer acontecer em condições prestigiadas para a Espanha, seguras, festivas e estaremos nessa dimensão porque não podemos fazer outra coisa", completou.

Mais Esporte