Topo

Esporte

Rosario Central tenta conquistar título da Copa Argentina e quebrar escrita

05/12/2018 17h12

Buenos Aires, 5 dez (EFE).- Finalista da Copa Argentina de 2014 a 2016, o Rosario Central estará de volta à decisão do torneio nesta quinta-feira no estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza, desta vez para enfrentar o Gimnasia La Plata, mas sonha escrever uma história diferente das edições anteriores, já que ficou com o vice-campeonato em todas elas.

A competição foi disputada pela primeira vez em 1969 e teve o Boca Juniors como campeão. Depois de um hiato de mais de quatro décadas, voltou a acontece na temporada 2011-2012, novamente com triunfo dos 'Xeneizes'. Na edição seguinte, quem deu a volta olímpica foi o Arsenal de Sarandí.

Depois disso, veio a sequência ruim para os torcedores 'canallas'. Na final de 2014, em San Juan, o time da cidade de Rosário perdeu para o Huracán nos pênaltis em San Juan, após empate sem gols no tempo normal. No ano seguinte, o algoz foi o Boca, com uma vitória por 2 a 0 no estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba, mesmo local do revés da temporada passada, para o River Plate por 4 a 3.

Os dois times vivem jejum de títulos, embora o do Gimnasia seja bem maior. O Rosario Central tem nove troféus de competições em sua galeria, o último deles, o da Copa Conmebol, obtido em 1995 de maneira histórica. Após ter sido goleado pelo Atlético-MG, do goleiro Taffarel, por 4 a 0 em Belo Horizonte, o time devolveu o placar e faturou a taça nos pênaltis.

Já a equipe de La Plata levou a melhor na Copa Centenária de 1994, torneio especial organizado pela Associação do Futebol Argentino (AFA) em comemoração pelos 100 anos de sua fundação. Antes disso, ainda na era amadora, foi campeão argentino de 1929.

Os 'Canallas', comandados por Edgardo Bauza, ex-técnico do São Paulo e da seleção argentina, ganharam moral nas quartas de final da Copa Argentina, em que eliminaram o rival Newell's Old Boys, e acreditam que desta vez não deixarão o título escapar.

"A torcida faz o jogador sentir o que é a final. Obviamente, nossa cabeça está voltada para esse jogo. Vamos enfrentar um adversário que eliminou Bloca e River, e vai ser uma final dura, como todas", declarou 'Patón' Bauza, que contará com o retorno do goleiro Ayala e do meio-campista Leonardo Gil.

Já o Gimnasia vem oscilando na temporada. Passou por Boca e River na Copa, mas vem de quatro derrotas seguidas no Campeonato Argentino, e está na zona de rebaixamento. Além disso, o avião que levou a delegação dos 'Lobos' a Mendoza teve alguns problemas para aterrissar.

"Foi mais difícil aterrissar que chegar à final. Pelo menos, jogar uma final dá prazer", disse, entre risos, o treinador Pedro Troglio.



Prováveis escalações:.

Gimnasia La Plata: Arias; Ayala, Guanini, Guiffrey e Melluso; Comba, Rinaudo, Faravelli e Licht; Tijanovich e Santiago Silva. Técnico: Pedro Troglio.

Rosario Central: Ayala; Bettini, Caruzzo, Ortiz e Parot; Camacho, Gil, Ortigoza e Carrizo; Herreray e Zampedri. Técnico: Edgardo Bauza.

Árbitro: Patricio Loustau, auxiliado pelos compatriotas Diego Bonfá e Ezequiel Brailovsky.

Estádio: Malvinas Argentinas, em Mendoza.

Mais Esporte