Topo

Esporte


Torcedores de River e Boca viajam juntos à Espanha para a final de domingo

05/12/2018 20h44

Buenos Aires, 5 dez (EFE).- Dezenas de torcedores de River Plate e Boca Juniors viajam para a Espanha para a partida que consagrará no próximo domingo, no estádio Santiago Bernabéu, o campeão da 58ª edição da Taça Libertadores.

Embora tenham Madri como destino, muitos dos torcedores passarão primeiro por outras cidades, como Barcelona, porque os preços de passagens para o aeroporto de Madrid-Barajas subiram pouco depois do anúncio de que o superclássico seria disputado na capital espanhola.

"É único e irrepetível que aconteça desta maneira. Foi tudo praticamente um filme, e definir no Bernabéu é algo único. Jamais esqueceremos", disse à Agência Efe o argentino Ronald Miller, um dos torcedores do Boca que cruzará o Atlântico e que fez o check in em um voo para Barcelona.

Na manhã desta quarta-feira, no aeroporto de Ezeiza, o principal da Argentina, havia mais camisas do River do que do Boca, mas Ronald e a esposa, Karina Rodrigo, vestiam as cores azul e amarela.

"Foi preciso decidir rápido se viajaríamos ou não. É uma loucura, mas é a única oportunidade para vermos o jogo. Vamos visitar amigos que temos em Madri, e no primeiro dia iremos a Barcelona", explicou Karina, que queria ir ao Mundial de Clubes caso o Boca vença, mas decidiu mudar de planos.

A viagem de ida e volta para a Espanha custou 45 mil pesos (R$ 4,65 mil) por pessoa. "Pelo mesmo preço que nos sairia a passagem mais barata para Madri, para uma pessoa, viajamos os dois".

No mesmo voo, onde torcedores dos dois times se misturam, viajaram três gerações de uma mesma família de 'hinchas' do River: uma avó, o filho e o neto, de 17 anos.

Isabel González, contou que está emocionada por poder viajar pela segunda vez na vida com o neto, Iván, além de fazê-lo para ver a sua equipe do coração na Espanha, seu país de nascimento. Ela nasceu na cidade de Almería.

"Foi de um momento para outro. Dois segundos antes, pensei: 'seria maravilhoso ir'. E nestes dois segundos, meu filho me ligou e me disse que iríamos nós dois e Iván", disse.

Pai e filho compraram os ingressos sem problemas por serem sócios do River, mas Isabel está viajando sem entrada e terá que comprá-la em Madri. "Você imagina? É a nossa terra e com o nosso clube", afirmou, sem esconder a empolgação.

Outro veterano torcedor do River, Julio Safatle, lembrou que o jogo deveria ter sido disputado no Monumental e disse que, por isso, se sente "triste, mas ao mesmo tempo contente", porque a final enfim acontecerá, e ele poderá estar presente.

Julio decidiu viajar alguns dias antes, porque assim se encontrará com a filha, que vive em Málaga. Se o River vencer, ficará em Madri até o Mundial de Clubes, ao qual pretende assistir nos Emirados Árabes.

Mais Esporte