Topo

Esporte

Goleiro do River pede que esqueçam confusão em torno da final da Libertadores

06/12/2018 18h48

Madri, 6 dez (EFE).- O goleiro argentino Franco Armani fez apelo nesta quinta-feira para que fiquem no passado os incidentes violentos ocorridos há duas semanas nos arredores do estádio Monumental de Núñez, antes do jogo entre River Plate e Boca Juniors, pela final da Taça Libertadores.

"O que aconteceu, aconteceu. Os jogos, se ganham e se jogam no campo. Depois deste domingo, haverá um campeão e não se discutirá", disse o camisa 1 do time 'millonario', em entrevista coletiva realizada em Madri, na Espanha, onde acontecerá a decisão.

River e Boca deveriam ter se enfrentado no dia 24 de novembro, no Monumental, no entanto, torcedores do time da casa atacaram com pedras e garrafas o ônibus dos 'Xeneizes', ferindo, inclusive, o volante Pablo Pérez. Com isso, o jogo foi adiado para o dia seguinte e depois suspenso, sendo remarcado para o estádio Santiago Bernabéu.

"Gostaria de jogar no campo do River, mas, agora só resta nos dar o melhor. Olhemos o lado positivo, que é jogar em Madri. Queremos ganhar", garantiu Armani.

Mais Esporte