Topo

Esporte

Sem saber como, Chelsea tenta quebrar invencibilidade do City no Inglês

07/12/2018 15h21

Londres, 7 dez (EFE).- Apenas duas equipes se mantêm invictas no Campeonato Inglês após 16 rodadas - Liverpool e Manchester City -, mas o Chelsea está disposto, apesar de não saber muito bem como, a encerrar a sequência positiva do time comandado por Josep Guardiola neste sábado, em Stamford Bridge.

O clássico entre 'Blues' e 'Citizens' é a principal atração da rodada deste fim de semana. Líder do torneio com 41 pontos, o City encara um adversário que ocupa a quarta posição do torneio, dez pontos atrás, e que vê a partida como uma oportunidade para se aproximar do rival e voltar à briga pelo título.

No entanto, se sobra disposição, falta conhecimento ao Chelsea para bater o rival. Quem reconheceu a dificuldade foi o próprio técnico dos 'Blues', Mauricio Sarri, em entrevista coletiva.

"Como bater o City? Sinceramente, eu não sei. Contra o Guardiola, eu perdi todos os jogos, então eu não sei. Você vai precisar perguntar para outra pessoa", admitiu o treinador.

O momento também não é o dos melhores no Stamford Bridge. Na última rodada, a equipe perdeu para o Wolverhampton, de virada por 2 a 1. E, ao longo da temporada, os 'Blues' também não tiveram muito êxito nos jogos contra os principais adversários na competição.

Contra o Liverpool, vice-líder, e o Manchester United, oitavo colocado, os comandados de Maurizio Sarri sofreram para arrancar um empate. No clássico diante do Tottenham, que assumiu a terceira posição na última rodada, o resultado foi um acachapante 3 a 1. A única vitória veio sobre o Arsenal, por 3 a 2, no início do torneio.

"Nesse momento não temos lesões importantes e todos os jogadores estão disponíveis. A partida é muito importante e muito difícil, contra, talvez, uma das melhores equipes da Europa. Não os vencemos há muito tempo, mas tudo pode acontecer", afirmou Sarri.

Se o Chelsea tem tido um desempenho ruim contra os principais times do Inglês, pelo lado do City a situação é a oposta. Sem saber o que é perder desde abril, os comandados de Guardiola já bateram o Arsenal por 2 a 0, empataram com o Liverpool sem gols e levaram os três pontos no duelo contra o Tottenham em vitória por 1 a 0. Todos os jogos foram disputados fora de casa.

Os números mostram que os 'Citizens', fora do Etihad Stadium, adotam uma postura muito mais sólida, um contraste com o time que goleia quase todos os adversários diante de sua torcida. A força da "equipe visitante" está na defesa, que levou apenas dois gols.

No entanto, Guardiola terá algumas lesões importantes para o jogo e não poderá contar com Sergio Agüero, Kevin De Bruyne, Benjamin Mendy e Elaquim Mengala, todos lesionados.

"Os dois (Agüero e De Bruyne) não poderão jogar amanhã. Eles voltarão logo", afirmou o técnico espanhol.

Guardiola também comentou os elogios feitos por Sarri ao City, mas discordou da avaliação feita pelo comandante dos 'Blues'.

"Nós não somos o melhor time da Europa. Agradeço ao Sarri, mas nós não somos os melhores. Precisamos ganhar títulos e não fizemos isso para sermos os melhores da Europa", disse Guardiola.

Com a ausência de Agüero, Gabriel Jesus ganhará uma chance no comando do ataque dos 'Citizens' e deve fazer um duelo com David Luiz. Além dos dois, Fernandinho e o ítalo-brasileiro Jorginho também estarão em campo.

Já o Liverpool, que abre a rodada contra o Bournemouth, fora de casa, espera pôr pressão no City e assumir provisoriamente a liderança antes de o adversário entrar em campo no clássico contra o Chelsea. Caso triunfe diante do rival deste sábado, os 'Reds' chegam a 42 pontos, um a mais que o rival.

Mas, para chegar à ponta do Inglês, a equipe de Jürgen Klopp precisa esquecer a partida da Liga dos Campeões na próxima terça-feira, contra o Napoli, que decidirá a sequência no torneio.

Para o jogo, Klopp pode ter os desfalques de Dejan Lovren e Sadio Mane, que já não atuaram na vitória sobre o Burnley.

"Não parece que ele (Mane) vai estar em condições para amanhã. Tomara que ele consiga cumprir o programa que estabelecemos para ele hoje", afirmou o técnico alemão em entrevista coletiva.

Por outro lado, Klopp terá reforços importantes. Andy Robertson e Georginio Wijnaldum treinaram normalmente e podem ser escalados contra o Bournemouth, que ocupa a sétima posição do torneio.

Em crise devido ao desempenho abaixo do esperado no Inglês, o Manchester United busca uma vitória para tranquilizar o clima do clube também no sábado, quando recebe o Fulham, no Old Trafford.

Apesar dos reforços contratados na última janela de transferência e de ter José Mourinho no banco de reservas, os 'Diabos Vermelhos' ocupam apenas a oitava posição no torneio, a 18 pontos do City.

O jogo contra o Fulham é visto como perfeito para recuperar a moral do time, que, apesar de ter empatado com o Arsenal na última rodada, não vence há quatro jogos. O adversário, comandado por Claudio Ranieri, é o lanterna do Inglês e deve apresentar pouca resistência para os comandados de Mourinho.

O técnico português, porém, está com o departamento médico cheio: Chris Smalling, Eric Bailly, Phil Jones e Antonhy Martial ainda são dúvidas para o jogo. Victor Lindelof e Alexis Sánchez estão fora da partida por lesão. O volante Fred, que poderia ganhar uma chance, seguirá de fora do time, mas a opção foi explicada pelo treinador.

"Passo a passo. Outros times têm outros jogadores que precisam de tempo e alguns deles jogaram menos ainda que Fred. Eu acho que ele jogará mais quando o time estiver defensivamente mais forte, não precisando ter no meio-campo pessoas que estão mais envolvidas em dar mais balanço ao time do que em participar da criação e da dinâmica ofensiva", afirmou Mourinho a jornalistas.

"No dia em que estivermos mais fortes defensivamente, eu acho que o horizonte mudará completamente para Fred", explicou o técnico.

Também no sábado, o Arsenal é quem, em teoria, tem o jogo mais fácil da rodada entre os times que lutam pela liderança. A equipe treinada pelo espanhol Unai Emery recebe o Huddersfield, que briga contra o rebaixamento e está na 17ª posição.

Já o Tottenham, do brasileiro Lucas Moura, terceiro colocado com 33 pontos, tem pela frente o Leicester, no nono lugar, fora de casa.



Programação da 16ª rodada do Campeonato Inglês:.

Sábado.

Bournemouth - Liverpool.

Arsenal- Huddersfield.

Burnley - Brighton.

Cardiff - Southampton.

Manchester United - Fulham.

West Ham - Crystal Palace.

Chelsea - Manchester City.

Leicester - Tottenham.

Domingo.

Newcastle United - Wolverhampton.

Segunda-feira

Everton - Watford.

Mais Esporte