Topo

Esporte


CAS permite que Atlético Nacional inscreva jogadores após imbróglio por Uribe

14/01/2019 14h02

Bogotá, 14 jan (EFE).- A Corte Arbitral do Esporte (CAS) concedeu medidas cautelares ao Atlético Nacional após o clube apelar contra uma sanção imposta pelas autoridades colombianas, com a qual não poderia inscrever jogadores para 2019.

"É o mínimo que a CAS tinha que fazer, conceder a medida cautelar a favor do Nacional", disse o presidente do clube, Juan David Pérez, à emissora "Antena 2".

Desta forma, o Atlético Nacional fica liberado para inscrever jogadores para as competições que disputará neste ano, como o Campeonato Colombiano, a Copa da Colômbia e a Copa Libertadores.

A sanção havia sido imposta pela Comissão do Estatuto do Jogador da Federação Colombiana de Futebol depois de um processo movido pelo Cortuluá por causa da transferência do atacante Fernando Uribe - hoje no Flamengo - em 2015.

Naquela época, Uribe deixou o Atlético Nacional sem custos e assinou com o Toluca, motivo pelo qual o Cortuluá processou o Nacional, já que que possuía parte dos direitos econômicos do atacante e alegou perda de patrimônio.

O Atlético Nacional explicou que Uribe chegou ao clube em julho de 2012, procedente do Chievo Verona, equipe dona de 50% dos seus direitos, e afirmou que os outros 50% pertenciam ao Cortuluá.

As equipes femininas e as categorias de base do Atlético Nacional também foram afetadas pela decisão da comissão. Pérez afirmou à emissora "Caracol Radio" que a sanção "afetou seriamente" o projeto esportivo que a diretoria tinha para este ano.

"Isso nos afetou seriamente porque conversas que tínhamos adiantadas para a chegada de alguns reforços foram descartadas. Conseguimos manter e continuar insistindo com alguns nomes, e a partir de hoje, que temos a notificação da concessão da medida cautelar, teremos que nos recompor", acrescentou o dirigente. EFE

Mais Esporte