Topo

Esporte


Flamengo leva virada contra LDU e precisará de ponto no Uruguai para avançar

24/04/2019 23h36

Quito, 24 abr (EFE).- O Flamengo precisava apenas de um empate para conquistar a classificação antecipada para as oitavas de final da Taça Libertadores, mas perdeu para a LDU de Quito por 2 a 1 de virada no estádio Casa Blanca, na capital equatoriana, e terá de buscar a vaga enfrentando o Peñarol no Uruguai.

A partida começou favorável ao Rubro-Negro, que fez 1 a 0 com Bruno Henrique. Entretanto, a atual campeã equatoriana empatou instantes antes do intervalo, com gol de Anangonó, e buscou a virada na etapa final, em finalização de Chicaiza.

Ao mesmo tempo, em Oruro, na Bolívia, o San José bateu o Peñarol por 3 a 1 e, embora já esteja eliminado, embolou disputa pelas duas vagas do grupo D.

Com a derrota, o campeão carioca até continua na liderança da chave, mas tem nove pontos, mesmo número do atual campeão uruguaio, segundo colocado por conta do saldo de gols, e dois a mais que a LDU, ainda em terceiro lugar. O San José tem quatro pontos e está fora.

Dessa forma, o campeão da Libertadores de 1981 precisa ao menos de um empate com o Peñarol no dia 8 de maio para chegar ao mata-mata. Se perder, será necessário torcer para que a vencedora do torneio continental em 2008 não derrote o representante da Bolívia, novamente em Quito.

O único desfalque do Flamengo em Quito foi o técnico Abel Braga, que, suspenso, assistiu à partida em uma cabine do estádio. Na LDU, o principal destaque foi a volta do meia Anderson Julio, que voltou à equipe após se recuperar de lesão e foi titular, assim como o volante Jefferson Orejuela, emprestado pelo Fluminense.

O jogo foi bastante amarrado no começo, mas na primeira chance real de gol, aos 18 minutos do primeiro tempo, o campeão carioca fez 1 a 0. Cuéllar abriu na direita para Pará, que desceu com liberdade e cruzou para Bruno Henrique, que cabeceou para o gol. A bola ainda desviou no braço do atacante, mas a arbitragem considerou que o lance foi legal.

A partir de então, a partida ficou mais aberta. A LDU teve tudo para empatar aos 22, quando Cruz fez fila pela ponta esquerda e rolou na medida para Jhojan Julio, que, da entrada da pequena área, deu um balão muito por cima do alvo.

O lance animou a campeã de 2008, que voltou a assustar aos 31 minutos, em um chute de muito longe de Quintero. A bola morreria no ângulo, mas Diego Alves fez linda defesa. Três minutos depois, o próprio lateral-direito escorou de cabeça depois de falta cobrada por Intriago, mas mandou em tiro de meta.

Pressionado, o Fla ganhou um pouco de fôlego ao encaixar um contra-ataque aos 36, em lançamento de Gabigol para Bruno Henrique, que, como na jogada do gol, invadiu pela esquerda, mas desta vez bateu em cima de Gabbarini. Mais tarde, aos 44, Everton Ribeiro acertou o pé da trave em batida de fora.

Quando o time visitante parecia recuperar o domínio, veio o empate. Aos 47 minutos, Anangonó foi lançado de muito longe, ganhou de Léo Duarte na velocidade e tocou entre as pernas de Diego Alves, que optou por não sair.

A LDU foi para cima depois do intervalo, mas o sistema defensivo do campeão do mundo em 1981 estava bem encaixado. Aos 14 minutos, Chicaiza, que entrara instantes antes, tabelou com Anangonó e invadiu, mas demorou a definir e foi travado por Léo Duarte.

O campeã equatoriano foi ganhando terreno, encurralou o Flamengo e obteve o gol da virada aos 27. Diego Alves saiu mal no cruzamento e não segurou, dando o rebote a Chicaiza, que costurou pela direita e bateu da meia-lua para desempatar.

Em um primeiro momento, o Fla exerceu pressão na tentativa de empatar. Bruno Henrique, aos 32, e Vitinho, que substituíra Gabigol, aos 33, finalizaram com algum perigo, mas Gabbarini defendeu firme nas duas.

Depois disso, o que se viu foi a LDU "cozinhando" a partida com trocas de passes e atrasos nas reposições. Chicaiza ainda poderia ter feito o terceiro aos 47, ao receber na área o passe de Muñoz, mas demorou a definir e foi travado.

Ficha técnica:.

LDU de Quito: Gabbarini; Quintero, Guerra (Freire), Rodríguez e Cruz; Orejuela, Intriago, Anderson Julio e Ayoví (Muñoz); Jhojan Julio (Chacaita) e Anangonó. Técnico: Pablo Repetto.

Flamengo: Diego Alves (César); Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Everton Ribeiro; Gabigol (Vitinho), Arrascaeta (Diego) e Bruno Henrique. Técnico: Leomir de Souza.

Árbitro: Néstor Pitana (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti.

Cartões amarelos: Intriago e Chicaiza (LDU); Rodrigo Caio (Flamengo).

Gols: Anangonó e Chicaiza (LDU); Bruno Henrique (Flamengo).

Estádio: Casa Blanca, em Quito (Equador). EFE

Mais Esporte