Topo

Esporte


Nepal registra recorde de 375 permissões concedidas para escalar o Everest

2019-04-26T12:07:00

26/04/2019 12h07

Katmandu, 26 abr (EFE).- O Nepal registrou nesta temporada de montanhismo 375 permissões concedidas para escalar o monte Everest, o número mais alto de pessoas autorizadas a subir a montanha mais alta do mundo desde a sua primeira ascensão, em 1953.

"Com cada escalador contratando pelo menos um guia local, o número total de pessoas na montanha pode chegar a 1.000 nesta temporada, que deve começar em meados de maio", disse nesta sexta-feira à Agência Efe o porta-voz do Departamento de Turismo do Nepal, Surendra Thapa.

Segundo Thapa, o número de 375 permissões emitidas pelo escritório de turismo é o mais alto "desde a primeira ascensão bem-sucedida à montanha mais alta do mundo, em 1953".

O maior número de escaladores vem da Índia, com 87 permissões, seguido de Estados Unidos (68) e China (62), disse o porta-voz.

Thapa afirmou que o departamento não espera novas solicitações para escalar a montanha nesta temporada.

Para chegar ao acampamento-base da montanha são necessários cinco dias. Depois, os alpinistas precisam de aproximadamente duas semanas de aclimatação para iniciarem a subida ao Everest, por isso, a partir de agora, seria tarde demais para tentar uma ascensão, explicou o porta-voz.

Antes do recorde deste ano, o maior número de permissões de escalada tinha sido registrado em 2017, com 371.

Os estrangeiros precisam pagar US$ 11 mil para obter a permissão e gastam entre US$ 40 mil e US$ 90 mil na tentativa, o que representa uma fonte substancial de receitas para os cofres nepaleses.

Na atual temporada, estima-se que o governo nepalês arrecadou cerca de US$ 3,95 milhões em permissões para escalar o Everest. EFE

Mais Esporte