Topo

Esporte


Comissários de prova decidem deixar Leclerc sem punição

2019-05-25T10:29:00

25/05/2019 10h29

Redação Central, 25 mai (EFE).- A investigação sobre a atuação do piloto monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, ficou em uma "advertência" por ele "não ter respeitado o procedimento" quando estava ativo o regime de safety car virtual durante o terceiro treino livre deste sábado para o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1.

O piloto da Ferrari, segundo explicou a escuderia italiana, "foi convocado pelos comissários e recebeu uma advertência".

A investigação, portanto, não traz nenhuma sanção para o jovem piloto natural de Monte Carlo, que estabeleceu o melhor tempo durante a terceira sessão de treino livre.

Leclerc foi investigado por não respeitar o procedimento com o regime de safety car virtual que foi ativado depois do acidente sofrido por seu companheiro de equipe, o alemão Sebastian Vettel, na curva Sainte Devote. EFE

Mais Esporte