Topo

James Rodríguez pediu para deixar o Bayern de Munique, revela dirigente

James Rodríguez pediu para alemães não efetuarem opção de compra - Alexander Hassenstein/Getty Images
James Rodríguez pediu para alemães não efetuarem opção de compra Imagem: Alexander Hassenstein/Getty Images

04/06/2019 12h51

O executivo-chefe do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, revelou hoje (4) que o meia colombiano James Rodríguez não seguirá no clube, por decisão do próprio jogador, que tem direitos vinculados ao Real Madrid.

"A decisão está tomada. Ele me disse, em uma conversa, que gostaria de pedir que não fizéssemos uso da opção de compra", afirmou o dirigente, em entrevista à revista alemã "Sport Bild".

O Bayern, que trouxe James por empréstimo em meados de 2017, poderia ficar com o meia em definitivo, se fizesse depósito de 42 milhões de euros (R$ 183,4 milhões), conforme ficou definido no contrato de cessão.

"Nessas condições, não faria sentido mantê-lo no time. Ele quer jogar, ser titular, e aqui não há essa garantia. Pessoalmente, eu lamento", disse Rummenigge.

Contratado a pedido do italiano Carlo Ancelotti, que logo depois foi substituído pelo alemão Jupp Heynckes, James fez 39 jogos na temporada 2017/18, sendo 30 como titular. Já nos últimos 12 meses, sob o comando do croata Niko Kovac, fez 28 partidas, tendo iniciado em 19 delas.

Ao desistir de seguir no Bayern, o colombiano retornará ao Real Madrid, onde, segundo a imprensa espanhola, é visto como jogador para ser envolvido em alguma transferência. Clubes da Itália e Inglaterra estariam entre os interessados em contratá-lo.

Mais Bayern de Munique