Topo

Esporte


Alonso desconversa sobre volta à Fórmula 1: "Temos que falar do WEC"

13/06/2019 15h53

Le Mans (França), 13 jun (EFE).- Em Le Mans para buscar a segunda vitória seguida das 24 Horas, o espanhol Fernando Alonso foi perguntando nesta quinta-feira sobre a chance de voltar à Fórmula 1, categoria da qual saiu em 2018 após 18 anos, mas fugiu do assunto e se disse focado na luta pelo título do Mundial de Endurance (WEC).

"Não sei, temos que falar do WEC agora. É uma pergunta muito boa, que eu não vou responder com tantos microfones aqui", declarou Alonso, entre risos, em entrevista coletiva no Circuit de la Sarthe, onde acontece as 24 Horas de Le Mans, iniciada no sábado e encerrada no domingo.

Durante um chat com fãs nas redes sociais, o bicampeão mundial de Fórmula 1 revelou que tem nove corridas agendadas em diferentes categorias para disputar. Perguntado a respeito, o espanhol tergiversou.

"Serão nove corridas, uma nesta semana. Duas delas serão de kart, e nenhuma será na Arábia Saudita", afirmou, descartando, assim, a possibilidade de já ter um acerto para disputar o Rali Dacar no ano que vem, que será realizado em território saudita.

"Eu não jogo uma moeda para o alto. Sei o que vou a fazer nesta segunda parte do ano e em 2020. Um piloto, ainda mais neste momento da minha carreira, já tem o calendário de corridas estabelecido. Tudo no seu devido tempo", completou.

Após 18 anos disputando o Mundial de Fórmula 1, o espanhol está fora da categoria em 2019. Mesmo assim, continua acompanhando de perto seus ex-companheiros e ex-adversários.

"Eu acompanho as corridas. Quando possível, ao vivo. Dá a casualidade que destas seste, perdi três, porque estava voando. Mas se não assisto ao vivo, vejo os resumos", declarou.

Alonso fugiu de uma pergunta sobre o GP do Canadá, disputado no último domingo. Na ocasião, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) recebeu a bandeira quadriculada à frente, mas foi punido e terminou em segundo lugar, atrás do britânico Sebastian Vettel.

"Não tenho opinião. Quer dizer, tenho, embora a guardo, porque não é relevante. Cada um terá a sua", limitou-se a dizer o bicampeão, que admitiu que alguns GPs são mais divertidos que outros.

"Isso também acontece em outros esportes, como o futebol. Pode ser que você vá ver um Real Madri contra Barcelona, esperando que seja um grande jogo, e acaba não sendo", comparou. EFE

Mais Esporte