Topo

Esporte


"Poderíamos ter vencido o Paraguai", analisa lateral português do Catar

2019-06-16T20:24:00

16/06/2019 20h24

Rio de Janeiro, 16 jun (EFE).- O lateral-direito Pedro Miguel Correia, nascido em Portugal e nacionalizado catariano, afirmou que os jogadores da seleção asiática saíram do estádio do Maracanã com a sensação de que poderiam ter vencido o Paraguai neste domingo, em duelo que acabou empatado em 2 a 2.

"Ficamos com a sensação de que poderíamos ter vencido, porque jogamos melhor que o Paraguai. Criamos várias oportunidades de gol, mas não conseguimos. Os jogadores estão felizes pelo que fizeram hoje. Fazer um ponto foi importante para nós", comentou.

O Paraguai chegou a abrir 2 a 0 no placar, com gols de Óscar Cardozo e Derlis González, que não quiseram falar com a imprensa após o jogo. O empate veio com Almoez Ali Abdulla - um dos xodós da torcida brasileira presente no estádio - e Khoukhi.

O próximo desafio do Catar é na quarta-feira, no Morumbi, em São Paulo. O adversário da vez é a Colômbia, que no sábado derrotou a Argentina por 2 a 0 na partida que abriu o grupo B da Copa América.

"(O resultado) dá uma moralzinha para encarar o jogo contra a Colômbia, será importante fazer pontos. Foi uma experiência muito boa, todos os jogadores estão felizes por terem jogado em um estádio como o Maracanã e feito um bom jogo. Felizes também que a torcida nos apoiou até o final do jogo.", analisou o lateral.

Ao resumir o caminho que trilhou para chegar à seleção do Catar, Pedro, que também é conhecido pelo apelido 'Ró-Ró', disse que já está adaptado ao novo país. Nascido em Sintra, na região metropolitana de Lisboa, o lateral joga desde 2011 no futebol catariano.

"Estou correndo atrás dos sonhos, cheguei numa seleção como o Catar. Os meus primeiros anos não foram fáceis, mas já se passaram dez anos, já é a minha casa. O maior problema foi a língua, mas já está tranquilo", comentou. EFE

Mais Esporte