Topo

Esporte


Marcelo Moreno lamenta derrota de virada no aniversário: "Parte física pesou"

2019-06-18T23:23:00

18/06/2019 23h23

Rio de Janeiro, 18 jun (EFE).- Autor do único gol da Bolívia na derrota de virada por 3 a 1 para o Peru nesta terça-feira, no Maracanã, o aniversariante do dia em campo, o atacante Marcelo Moreno, apontou a parte física como um dos maiores problemas da seleção de seu país, que continua sem pontuar na Copa América.

"Infelizmente, não deu para sair com um presente de aniversário, mas sabemos que melhoramos bastante. Fizemos um excelente primeiro tempo, mas a desconcentração acabou tirando a gente do jogo. O primeiro gol deixou a galera para baixo e a parte física, que nós sabemos que precisa melhorar, pesou muito no segundo tempo", analisou.

Com a derrota, a Bolívia se mantém na lanterna do grupo A, após duas rodadas, e corre o risco de repetir o desempenho da edição de 2016, quando foi derrotada em todas as partidas da primeira fase e se despediu da competição zerada.

"Tomara que não (ocorra o mesmo), a gente tem que pensar positivo. Temos uma oportunidade ainda e vamos acreditar 200%, se for possível", afirmou.

Na opinião do atacante, o rendimento da seleção boliviana deve melhorar com o passar dos anos devido à transição entre gerações. Segundo ele, o objetivo não é conseguir resultados a curto prazo.

"Essa garotada que está tendo essa oportunidade, daqui a dois anos, vai participar das Eliminatórias com mais rodagem para ajudar a nossa seleção de uma forma diferente. É uma geração nova que está vindo, temos apoiar. Não é para agora, daqui a cinco anos o nosso futebol vai evoluir, foi assim com o Peru, a Venezuela também. A gente está tentando imitá-los para ir à Copa do Mundo", disse.

Filho de pai brasileiro, Marcelo Moreno se mostrou contente por ter marcado um gol no dia do próprio aniversário e na frente dos parentes que compareceram ao Maracanã, mas deixou claro que o resultado da partida atrapalhou a festa.

"A minha família veio da Bolívia, a outra parte veio de Porto Alegre. Todo mundo me apoiando aqui. Graças a Deus consegui fazer um gol no meu aniversário, tenho certeza que o meu país gritou bastante nesse gol e fico feliz de ajudar a minha seleção com pelo menos um gol. Não era o que eu queria, queria uma vitória para a seleção", ressaltou.

No próximo sábado a Bolívia enfrentará a Venezuela no Mineirão, em Belo Horizonte. Ídolo do Cruzeiro, o atacante disse que espera contar com o apoio da torcida celeste no estádio.

"Vai ser maravilhoso (voltar ao Mineirão), tenho certeza que uma festa linda me aguarda em Belo Horizonte. Já convoco a torcida do Cruzeiro para lotar o Mineirão ou pelo menos para apoiar a seleção boliviana", frisou. EFE

Mais Esporte