Topo

O dia em que o Corinthians, de Wlamir, bateu o Real Madrid no Pq. São Jorge

WLAMIR MARQUES - SOBRE CORINTHIANS X REAL MADRID, EM 1965

UOL Esporte

Por Carlos Padeiro e Giuliano Zanelato

14/07/2017 11h00

Wlamir Marques. Desde outubro de 2016, ele dá nome ao ginásio poliesportivo do Parque São Jorge. Neste domingo, dia 16 de julho, o Seu Wlamir, ou o Diabo Loiro, como ficou conhecido quando jogava basquete, completa 80 anos.

Folhapress
Wlamir Marques foi o cestinha da partida Imagem: Folhapress
Wlamir é um dos maiores nomes do esporte nacional. Ele jogou numa época em que o basquete brasileiro era um dos melhores do mundo, algo impensável nos dias de hoje. Pela seleção, foi bicampeão mundial, em 1959 e 1963, e ganhou duas medalhas de bronze nos Jogos Olímpicos de 1960 e 64.

Mas foi com a camisa 5 do Corinthians que Wlamir fez um dos maiores jogos de sua carreira. Em 5 de julho de 1965, o Corinthians venceu o Real Madrid por 118 a 109, no ginásio do Parque São Jorge.

Ele mesmo diz: “Foi o maior jogo realizado no Brasil até hoje”.

No dia seguinte, a manchete do caderno de esportes da Folha de S. Paulo era: "Corinthians derrota bicampeão europeu". Na primeira página do jornal, uma foto de Wlamir com o título "Capitão fez quarenta".

Wlamir diz ter anotado 51 pontos – 31 no primeiro tempo e 20 no segundo. A Folha, porém, informa que ele fez 40. De qualquer forma, o Diabo Loiro foi o cestinha do jogo, com uma pontuação bastante expressiva, ainda mais numa época em que não existia a cesta de três pontos. Ubiratan anotou 32 pontos, e Emiliano, considerado o melhor jogador da Europa à época, 30.

O jornal também destacou a renda do jogo, "recorde brasileiro em partidas de basquetebol", e a pontuação final, acima dos 100 pontos para ambos os times - "contagem desconhecida no Brasil, própria apenas dos jogos de grandes equipes norte-americanas, principalmente as profissionais".
 

WLAMIR MARQUES ELEGE OS 5 MAIORES DO BASQUETE BRASILEIRO

UOL Esporte

De olhos quase fechados

Wlamir correu o risco de não entrar em quadra naquela partida contra o Real Madrid. Ele conta que estava gripado e foi até a farmácia para tomar um medicamento. Só que houve uma reação alérgica, e ele ficou com os dois olhos fechados. A esposa de Wlamir ligou para o clube, e um médico foi aplicar uma injeção de antialérgico no capitão corintiano.

Lembro que, quando entrei no ginásio, já tinha corrido a notícia de que eu não iria jogar. E muitos perguntavam se eu não iria jogar. Falei ‘vou jogar nem que seja de olho fechado’. Então joguei com o olho esquerdo não totalmente aberto.

ESPORTE(ponto final)

A entrevista com Wlamir Marques foi realizada pelo ESPORTE(ponto final), um canal produzido a partir de depoimentos de ídolos sobre os grandes momentos do esporte.

A cada semana, novos episódios serão lançados na página especial do ESPORTE(ponto final). E você também pode acompanhar nas mídias sociais: youtube.com/esportepontofinal e facebook.com/esportepontofinal.

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!