Topo

Neto fala sobre o seu maior título: "Jamais o São Paulo ganharia de nós"

NETO FALA SOBRE O TÍTULO BRASILEIRO DE 1990

UOL Esporte

28/11/2017 04h00

Heptacampeão brasileiro, o Corinthians demorou 31 anos para conquistar o seu primeiro título nacional (o primeiro torneio nacional no Brasil ocorreu em 1959). Em 90, uma equipe que se destacava mais pela raça do que pela técnica surpreendeu o favorito São Paulo, que jogava por dois empates no Morumbi. O time de Parque São Jorge venceu as duas partidas por 1 a 0 e ergueu o troféu do Brasileiro.

“O São Paulo poderia estar jogando contra a gente até hoje que não ganharia”, provoca Neto, o craque daquele time.

Aos 24 anos, José Ferreira Neto viveu ali o grande momento da sua carreira. Foram três jogos em que ele considera sua participação decisiva: nas quartas de final, quando marcou dois gols contra o Atlético-MG; na semifinal, ao anotar um gol de falta contra o Bahia e na primeira final, pela assistência para o gol de Wilson Mano.

Sempre sonhei ser alguém na vida, só não sabia que seria ídolo do Corinthians. Nunca sonhei isso, e falar a respeito me traz emoções fortes. Se não conseguisse êxito nesses três jogos, eu estaria fod... na vida. Acho que aquilo estava reservado pra mim”.

Ele afirma que ninguém apostava no Timão naquela reta final do Brasileiro. Na última rodada da fase classificatória, a equipe alvinegra perdeu por 3 a 0 para o Internacional, no Pacaembu, e se classificou com a pior campanha de seu grupo.

"Nem a faixa de campeão o Corinthians fez, porque nem o Matheus e os dirigentes acreditavam na gente. Só nós acreditávamos em nós mesmos”, lembra o camisa 10, citando o ex-presidente corintiano Vicente Matheus.

VEJA OS DOIS GOLS MAIS IMPORTANTES DA CARREIRA DE NETO

UOL Esporte

Dois gols em 10 minutos

Neto diz que o seu melhor jogo foi contra o Atlético-MG, no dia 24 de novembro. No Pacaembu, o Galo saiu na frente aos 15 min. A reação ocorreu no final. Aos 30 min do segundo tempo, o capitão corintiano empatou de cabeça. Aos 40 min, virou o jogo aproveitando uma sobra na grande área.

Sergio Tomisaki/Folha Imagem
Neto foi considerado o melhor jogador do futebol brasileiro em 1990 Imagem: Sergio Tomisaki/Folha Imagem
“Se eu não tivesse feito os dois gols contra o Atlético-MG, o Corinthians não teria passado para a semifinal e não teria sido campeão. Foi um momento muito bom. Eu tomei bastante cerveja naquele dia. Foi o jogo mais fod...”.

Com a vitória por 2 a 1, a equipe comandada pelo técnico Nelsinho Baptista jogaria por um empate em Minas. E foi o que aconteceu. O 0 a 0 no Mineirão garantiu a classificação.

Mais um gol decisivo

Herói da virada contra o Atlético-MG, Neto repetiu o protagonismo contra o Bahia. O roteiro foi parecido com o das quartas de final. Os visitantes saíram na frente logo no começo do jogo, no Pacaembu.

“O Wagner Basílio fez o gol no comecinho do jogo. O Ronaldo tomou um puta frango”, descreve.

O Corinthians empatou ainda no primeiro tempo. Em cobrança de escanteio, Neto lançou na área, Giba cabeceou e Paulo Rodrigues marcou contra. O gol da virada veio na etapa final, em cobrança de falta de Neto.

"Já tinha batido tantas faltas, de todos os jeitos. Aí fiz o gol e o estádio foi a delírio, foi uma loucura".

"Era pra ser uns 4..."

Em 14 de dezembro de 1990, o jornal Folha de S. Paulo destacava a seguinte manchete no seu caderno de esportes: "Gol relâmpago de Wilson Mano dá vantagem ao Corinthians na decisão".

Com 4 minutos e 30 segundos de jogo, o time alvinegro desbancou o favoritismo do São Paulo, de Telê Santana. Raí perdeu a bola no campo de defesa e fez a falta. Na cobrança, Neto lançou a bola na área e o volante desviou para o gol.

“O gol do Wilson Mano foi mais importante, porque o São Paulo achava que seria campeão. Fizemos o gol no comecinho do jogo e eles não conseguiram empatar. O primeiro jogo era para ser uns 4...”.

Três dias depois, no domingo, mais de 100 mil pagantes viram Tupãzinho marcar o gol do título no Morumbi. Pela primeira vez, o Corinthians se sagrava campeão brasileiro. A conquista confirmava o auge de Neto, considerado à época o melhor jogador brasileiro em atividade.

Tem um capítulo meu em qualquer livro do Corinthians. Quem for escrever um livro sobre o Corinthians, vai ter que falar de mim, gostando ou não. Marquei um território no esporte por isso”.

AS ESTRATÉGIAS DE NETO PARA ENCARAR O SEU MARCADOR MAIS VIOLENTO

UOL Esporte

ESPORTE(ponto final)

A entrevista com Neto foi realizada pelo ESPORTE(ponto final), um canal produzido a partir de depoimentos de ídolos sobre os grandes momentos do esporte.

A cada semana, novos episódios serão lançados na página especial do ESPORTE(ponto final). E você também pode acompanhar nas mídias sociais: youtube.com/esportepontofinal e facebook.com/esportepontofinal.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!