Topo

Top 5 de Alex tem Messi, Zico e dinamarquês que fez sucesso no Barcelona

ALEX ELEGE OS 5 MAIORES DA HISTÓRIA DO FUTEBOL

31/01/2018 04h00

Nada de Ronaldo, Romário, Ronaldinho Gaúcho ou Rivaldo, craques que foram seus parceiros na seleção brasileira. Ao responder a pergunta "quais os cinco maiores do futebol?", Alex citou dois brasileiros - Pelé e Zico -, um argentino, um espanhol e, a grande surpresa, um dinamarquês.

O ídolo de Coritiba, Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahce revelou sua admiração por grandes camisas 10 da história. No top 5 de Alex, quatro brilharam (ou ainda brilham) com a camisa 10, o mesmo número que o craque paranaense utilizou durante a sua carreira. A única exceção foi Iniesta, o 8 do Barcelona.

Alex começou pelo rei do futebol: “O Pelé é o Pelé, não tem discussão”.

Na sequência, vem Messi. “Acho que o Messi vai ser o segundo, se continuar nessas histórias... Pelos números e pela qualidade que tem, já está entre os melhores”. Alex pontua que falta ao 10 argentino ganhar a Copa do Mundo, e ele tem mais chances de vencer o Mundial do que o português Cristiano Ronaldo.

O grande ídolo de Alex, durante sua infância e adolescência, foi o maior camisa 10 da história do Flamengo. “Eu sou apaixonado pelo Zico. Pra mim, foi o melhor de todos. É o cara da minha infância”.

Entre os atletas em atividade atualmente, destaca o autor do gol do título da Espanha na Copa de 2010. “Gosto muito do Iniesta jogando hoje. Dessa geração, dos caras normais, ele é o melhor, porque os outros são ETs”, comenta, dizendo que Messi e Cristiano Ronaldo são de “outro mundo” e que Neymar um dia também será.

Pra fechar, recorre aos tempos em que sonhava ser um jogador de futebol e acompanhava tudo pela televisão. “Tem um cara que, quando eu era criança, gostava muito de ver jogar. É o Michael Laudrup. O que ele jogou no Real Madrid, no Barcelona, na Dinamarca... O cara jogava demais”.

Folhapress
As atuações de Michael Laudrup nos anos 80 e 90 foram marcantes para Alex na infância Imagem: Folhapress
Laudrup despontou na Copa do Mundo de 1986, quando a seleção dinamarquesa fez uma primeira fase perfeita, goleando o Uruguai por 6 a 1 e vencendo a Alemanha por 2 a 0. O meia-atacante anotou um golaço contra os uruguaios, mas sua equipe acabou eliminada pela Espanha nas oitavas de final. No Barcelona, foi tetracampeão espanhol e campeão da Liga dos Campeões de 1992. Depois se transferiu para o Real Madrid, onde ganhou mais um Campeonato Espanhol, na temporada 94-95.

Tinha o drible curto como característica (veja no vídeo abaixo) e o arranque em velocidade, além de ser um 'garçom' para seus companheiros. Defendeu a seleção da Dinamarca em mais de 100 partidas e a sua despedida foi contra o Brasil, nas quartas de final do Mundial de 1998 – vitória dos brasileiros por 3 a 2.

Como as imagens da infância e adolescência são fortes na minha cabeça, e eu ainda não era jogador de futebol, os meus dois preferidos eram Zico e Laudrup” - Alex de Souza, 40 anos.

VEJA LANCES DO DINAMARQUÊS MICHAEL LAUDRUP

ESPORTE(ponto final)

A entrevista com Alex foi realizada pelo ESPORTE(ponto final), um canal produzido a partir de depoimentos de ídolos sobre os grandes momentos do esporte.

A cada semana, novos episódios serão lançados na página especial do ESPORTE(ponto final). E você também pode acompanhar nas mídias sociais: youtube.com/esportepontofinal e facebook.com/esportepontofinal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!