Esporte

Justiça uruguaia concede prisão domiciliar a ex-presidente da Conmebol

22/04/2016 17h44

MONTEVIDÉU (Reuters) - A Justiça uruguaia concedeu ao ex-presidente da Conmebol Eugenio Figueredo, processado por fraude e lavagem de dinheiro, prisão domiciliar depois que ele foi operado de câncer de próstata, disse sua advogada nesta sexta-feira.

O ex-dirigente da Fifa, de 84 anos, foi um dos presos em Zurique no ano passado como parte da investigação que desvendou manobras milionárias de corrupção no órgão que comanda o futebol mundial.

Em dezembro, depois de ser extraditado, Figueredo foi processado pelos tribunais uruguaios por lavagem de dinheiro e fraude após reconhecer que facilitava contratos de transmissão de torneios sul-americanos enquanto presidia a Conmebol.

"A Justiça concedeu a prisão domiciliar e à noite ele foi transferido do hospital para casa", disse à Reuters a advogada dele, Karen Pintos.

(Reportagem de Malena Castaldi)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo