Esporte

Timor-Leste cancela passaportes de jogadores brasileiros devido a documentos falsos

Mohd Rasfan/Agence France-Presse ? Getty Images
Patrick Fabiano, jogador da seleção de Timor-Leste, em jogo das eliminatórias Imagem: Mohd Rasfan/Agence France-Presse ? Getty Images

22/03/2017 11h29

KUALA LUMPUR (Reuters) - Nove jogadores nascidos no Brasil que representam a seleção do Timor-Leste tiveram seus passaportes cancelados, anunciou nesta quarta-feira a Confederação Asiática de Futebol (AFC), que está empenhada em reprimir o uso de documentos falsos.

"A Confederação Asiática de Futebol recebeu informações do Ministério da Justiça da República Democrática do Timor-Leste (dizendo) que passaportes do Timor-Leste de posse de nove jogadores foram declarados 'nulos e inválidos'", disse um comunicado da AFC.

"Os jogadores... não têm permissão para se registrarem em qualquer competição, seja como cidadãos do Timor-Leste ou utilizando passaportes do Timor-Leste com seu nome".

Todos os nove nasceram no Brasil, inclusive o meio-campista Diogo Santos Rangel, que jogou no time tailandês Songkhla United até a última temporada, e Patrick Fabiano Alves Nóbrega Luz, atualmente no Kazma Sports Club, do Kuweit.

Fellipe Bertoldo dos Santos, Ramon Saro, Jairo Pinheiro Palmeira Neto, Júnior Aparecido Guimaro de Souza, Paulo Cesar da Silva Martins, Paulo Helber Rosa Ribeiro e Rodrigo Sousa Silva completam o grupo.

A AFC já havia anunciado que o Timor-Leste foi expulso da Copa da Ásia de 2023 por falsificar documentos depois de iniciar uma investigação conjunta com a Fifa a respeito da elegibilidade dos jogadores em junho do ano passado.

Os nove participaram de um total de 29 partidas em eventos da AFC e de sete jogos sob jurisdição da Fifa. Todas as 29 disputas do Timor-Leste foram anuladas pela AFC, que também aplicou uma pena suspensa de 56 mil dólares.

A federação de futebol do país também foi multada em 20 mil dólares, e o comitê disciplinar da AFC afastou o secretário-geral, Amândio de Araújo Sarmento, por três anos.

Jogador nega participação em falsificação

Em entrevista à ESPN, Patrick Fabiano negou que jogadores tenham participado de algum esquema de falsificação de documento. “Não houve uma falsificação por parte de jogador nenhum. Jogador não tem acesso à inscrição para nenhuma competição. Quem faz isso são as pessoas encarregadas dentro dos clubes ou federações”.

De acordo com o jogador, o passaporte do Timor-Leste foi conquistado por causa dos serviços prestados ao país. “Uma lei permite que eles deem a cidadania para qualquer cidadão que preste serviço ao país. A Federação sempre deixou claro que eu prestando serviço com meu futebol, teria direito à cidadania”, continuou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo