Esporte

Promotores da França investigam concessão das Copas de 2018 e 2022

27/04/2017 20h21

PARIS (Reuters) - Os promotores franceses estão investigando a decisão da Fifa de conceder a Copa do Mundo de 2018 à Rússia e o Mundial de 2022 ao Catar, disse uma fonte próxima à investigação nesta quinta-feira.

O Ministério Público nacional, especializado na investigação de crimes econômicos, iniciou uma investigação preliminar no ano passado. Segundo a fonte, está investigando possíveis crimes que incluem corrupção privada, conspiração e tráfico de influência.

A fonte acrescentou que o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter foi interrogado como testemunha por promotores suíços na presença de dois magistrados franceses na Suíça, em 20 de abril.

Blatter, de 81 anos, que foi banido por seis anos pelo próprio comitê de ética da Fifa por violações éticas, não estava imediatamente disponível para comentar.

A Fifa vive uma crise desde que dezenas de dirigentes, incluindo alguns altos funcionários da entidade, foram indiciados nos Estados Unidos por acusações de corrupção em 2015.

A Rússia e o Catar negam qualquer irregularidade, e uma investigação da Fifa, concluída em 2014, informou que não encontrou motivos para tirar dos dois países o direito de sediar o evento.

(Por Emmanuel Jarry, com reportagem adicional de Julien Pretot)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo