Esporte

Comitê de Ética da Fifa está investigando centenas de casos, diz ex-investigador

10/05/2017 11h58

FUT-FIFA-INVESTIGACAO:Comitê de Ética da Fifa está investigando centenas de casos, diz ex-investigador

Por Simon Evans

MANAMA (Reuters) - Demitido da função de investigador do Comitê de Ética da Fifa, Cornel Borbely disse nesta quarta-feira que o organismo está investigando "várias centenas" de casos de possíveis irregularidades, alguns envolvendo autoridades de alto escalão, antes de ele ser substituído pelo conselho do organismo.

Na terça-feira, o Conselho da Fifa decidiu não renovar os mandatos de Borbely e do principal juiz de ética, Hans-Joachim Eckert, que lideraram a tentativa de limpar o nome da entidade que governa o futebol mundial, preferindo indicar substitutos para a dupla.

Borbely e Eckert classificaram a medida como "o final de fato das reformas" na Fifa e disseram se tratar de um revés nos esforços para sanar suas operações.

Dezenas de dirigentes, a maioria da América Latina, foram indiciados nos Estados Unidos em 2015 devido a acusações relacionadas a corrupção, desencadeando a pior crise da história da Fifa.

Entre as autoridades hoje banidas do esporte estão o ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke.

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, também foi investigado pelo Comitê de Ética, mas inocentado em agosto de 2016.

Falando em uma coletiva de imprensa realizada perto do local do Congresso da Fifa, Borbely disse que a decisão foi "um revés para a luta contra a corrupção" e que o know-how e a experiência dos casos em questão provavelmente serão perdidos.

"Investigamos várias centenas de casos e várias centenas ainda estão pendentes e em andamento no momento", afirmou Borbely, acrescentando que não pode comentar casos ainda em curso.

Na terça-feira, a Fifa disse ter indicado a investigadora colombiana Maria Claudia Rojas como a nova diretora da câmara investigativa do comitê, que Borbely comandava, e o grego Vassilios Skouris, ex-presidente do Tribunal de Justiça da União Europeia, como chefe da câmara adjudicatória, que Eckert controlava.

As indicações de Rojas e Skouris, assim como as de outros chefes de comitês, serão submetidas a uma votação no Congresso da Fifa na quinta-feira.

As alterações no Comitê de Ética ocorrem na esteira da renúncia do chefe de reforma e conformidade, Domenico Scala, no ano passado. Scala argumentou que os comitês independentes foram minados pelas mudanças feitas por Infantino, que negou a acusação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo