Esporte

Após fama por erros, David Luiz se torna pilar da defesa do Chelsea

12/05/2017 20h43

FUT-DAVIDLUIZ-CHELSEA:Após fama por erros, David Luiz se torna pilar da defesa do Chelsea

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - Com sua cabeleira encaracolada e propensão a estragar boas atuações com erros bobos, o zagueiro David Luiz, do Chelsea, nunca aparentou ser apto para o papel de pilar da defesa em uma das zagas mais fechadas da Inglaterra.

Ainda assim, nove meses depois de voltar ao clube após duas temporadas no Paris Saint-Germain, é exatamente o que o elegante brasileiro se tornou – tanto que sem ele, o título inglês alcançado nesta sexta-feira talvez tivesse ido para outro clube.

O jogador de 30 anos ainda consegue ter momentos ilustres, como o gol de falta marcado sobre o goleiro Simon Mignolet, do Liverpool, durante empate em 1 x 1 fora de casa.

Mas desde que fez sua “segunda estreia” pelo clube, também contra o Liverpool em setembro, em partida que o Chelsea perdeu por 2 x 1 em casa, David Luiz se concentrou amplamente nas pouco glamourosas artes de cobrir, marcar e, quando necessário, isolar a bola para fora de campo.

Como o mais habilidoso com a bola na defesa do time de Antonio Conte, ao lado do inglês Gary Cahill e do espanhol Cesar Azpilicueta, o brasileiro se tornou um modelo de defesa calma e sob controle.

David Luiz, contratado minutos antes da janela de transferências de agosto fechar, tem sido tão eficaz, evitando erros bobos que o tornavam uma ameaça, e, nas palavras do ex-jogador e comentarista Gary Neville um “jogador de PlayStation”, que o zagueiro John Terry, ídolo do Chelsea, tem raramente participado de jogos.

O brasileiro participou de 32 dos 36 jogos do Chelsea na Liga Inglesa nesta temporada e diz ser muito mais eficaz, talvez um defensor “chato”, do que durante sua primeira passagem de 2011 a 2014, na qual venceu a Copa da Inglaterra, Liga dos Campeões e Liga Europa. 

CONTROLE

“Eles querem tornar isto chato para mim na Inglaterra, porque todos sabem que eu amo jogar”, disse Luiz em entrevista ao jornal Daily Mail. “Mas eu sei mais sobre futebol agora.”

“Tenho que jogar pelo meu time. Talvez, antes, eu ficasse frustrado caso meu time não tivesse controlando a parte ofensiva e então deixaria minha posição. Eu tentaria resolver sozinho.”

“Você não pode sempre jogar desta maneira. Se eles não querem que eu jogue futebol, irei encontrar espaço para tocar a bola e tentar fazer a diferença de outra forma. Agora eu controlo meu jogo.”.

O ex-técnico do Chelsea John Hollins diz que a influência de Conte sobre Luiz tem sido imensa.

“Ele era um daqueles jogadores que segue a bola pensando que sempre irá terminar no final dela”, disse Hollins, que jogou quase 600 vezes pelo Chelsea, à Reuters.

“Para Conte é posição, posição, posição. Luiz amadureceu muito e encontrou outro nível”, acrescentou.

“Conte disse a ele, ‘se não estiver funcionando, vá para trás e fique atrás e deixe o trabalho feito no ataque'...Ele não fez nada tolo neste ano.” 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo