Topo

Esporte


Chefe da federação de futebol da Espanha será mantido em custódia por caso de corrupção

20/07/2017 17h46

FUT-DIRIGENTE-ESPANHA:Chefe da federação de futebol da Espanha será mantido em custódia por caso de corrupção

MADRI (Reuters) - O chefe da federação espanhola de futebol e vice-presidente da Fifa, Ángel Maria Villar, será mantido sob custódia sem possibilidade de fiança pendendo uma investigação sobre acusações de corrupção, decidiu nesta quinta-feira um juiz da Suprema Corte da Espanha.

Villar, ao lado de seu filho Gorka e dois outros dirigentes do futebol, foi preso na terça-feira após uma operação policial em diversos escritórios. Os quatro foram detidos por acusações de conspiração, fraude e falsificação de documentos.

O magistrado investigador Santiago Pedraz disse em decisão por escrito nesta quinta-feira que considerou risco de fuga de Villar. Pedraz ordenou que Villar, seu filho, que é um advogado esportivo, e Juan Padron, que supervisiona questões financeiras na federação, sejam mantidos sob custódia durante o inquérito.

O juiz estabeleceu fiança para Ramón Ángel Hernández, membro da federação de futebol na ilha espanhola de Tenerife e que estava entre os presos na terça-feira, em 100 mil euros.

A federação espanhola e a federação de futebol de Tenerife não puderam ser imediatamente contatadas para comentários em nome dos presos e ainda não fizeram comentários públicos sobre o caso desde terça-feira.

Villar, que já jogou como meia no Athletic Bilbao, tem comandado a federação espanhola por quase 30 anos e também é vice-presidente da Uefa.

Mais Esporte