Esporte

Olimpíada em Los Angeles pode convencer patrocinadores a renovarem contratos com COI

02/08/2017 11h56

OLIMP-PATROCINADORES-RENOVACAO:Olimpíada em Los Angeles pode convencer patrocinadores a renovarem contratos com COI

Por Liana B. Baker

SAN FRANCISCO (Reuters) - Ainda que esteja a mais de uma década de distância, a Olimpíada de Los Angeles em 2028 pode beneficiar os esforços do Comitê Olímpico Internacional (COI) para prorrogar os lucrativos contratos com patrocinadores de primeiro escalão como Visa e Coca-Cola, disseram especialistas em patrocínio olímpico.

Los Angeles concordou em sediar a Olimpíada de 2028 depois de desistir de uma disputa com Paris pelos Jogos de 2024. Escolher as sedes de dois Jogos simultaneamente é raro para o COI, e em circunstâncias normais a sede de 2028 só seria conhecida em 2021.

As multinacionais Visa, Coca-Cola, Procter & Gamble, Dow Chemical e General Electric, sediadas nos Estados Unidos, representam cerca de metade do programa de patrocinadores de ponta do COI, que contribuem com mais de 1 bilhão de dólares em cada ciclo olímpico de quatro anos.

Os atuais acordos de todas estas marcas com o COI vencem em 2020, depois dos Jogos de Tóquio.

Ao menos um patrocinador sediado nos EUA, que falou à Reuters sob condição de anonimato, disse estar ansioso por ver o evento voltar a seu país depois de tantos anos.

"L.A. é um mercado doméstico, um mercado norte-americano para estas empresas que dá um tremendo impulso à probabilidade de continuarem como patrocinadores", disse Rob Prazmark, diretor-executivo da 21 Sports & Entertainment Marketing Group, que ajudou a criar o programa de patrocinadores de ponta do COI.

Os Jogos de 2028, os primeiros nos EUA desde Atlanta 1996, podem ser um fator nas discussões de renovação com os patrocinadores atualmente em andamento, segundo John Grady, professor de legislação do esporte da Universidade da Carolina do Sul.

"A partir do momento em que você tem uma cidade americana, isso acende uma chama debaixo daquela marca dos EUA. Eles têm uma razão para renovar que não existiria sem isso", afirmou.

Como as três próximas Olimpíadas serão na Ásia (incluindo dois Jogos de Inverno), alguns patrocinadores sediados nos EUA desistiram de seus acordos de patrocínio olímpico oficial, mas o COI assinou com novos patrocinadores com sede na Ásia, como o Alibaba Group Holding.

O McDonald's encerrou um acordo de patrocínio de 41 anos com o COI em junho, e o Comitê Olímpico dos EUA também perdeu patrocinadores como AT&T e Citigroup antes dos Jogos de Inverno de 2018 na Coreia do Sul.

Visa e Coca-Cola não quiseram comentar, dizendo somente que seus acordos olímpicos vão até 2020. COI, P&G, Dow e GE não responderam a um pedido de comentário. A Intel, que se tornou patrocinadora em junho, está comprometida até 2024 e não quis comentar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo