Esporte

Prefiro um estádio a Neymar por todo este dinheiro, diz dirigente do Bayern

Alain Jocard/AFP
Neymar durante apresentação ao PSG Imagem: Alain Jocard/AFP

09/08/2017 09h02

O presidente-executivo do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge, disse que o time campeão alemão nunca gastaria os 222 milhões de euros (cerca de R$ 815 milhões) que o Paris Saint-Germain pagou ao Barcelona pelo atacante Neymar, afirmando que, por esse dinheiro, preferiria um estádio.

Rummenigge, que também dirige a Associação de Clubes da Europa (ECA), disse que é preciso ter mais "racionalidade" diante de algumas contratações que crescem em uma espiral descontrolada.

"Durante a transferência de Neymar, me perguntei o que seria mais importante: Neymar ou a Allianz Arena", disse Rummenigge à edição da revista Sport Bild lançada nesta quarta-feira.

"Tenho que dizer claramente que prefiro ter uma Allianz Arena, é algo mais importante. Nós do Bayern de Munique devemos ter uma filosofia diferente", afirmou Rummenigge. "Toda a transferência de Neymar poderia custar até mais que o estádio".

O Bayern fez um empréstimo de 346 milhões de euros em 2005 para construir sua nova arena nos arredores da cidade e terminou de pagá-la em 2014, 16 anos antes do previsto.

A única grande contratação do Bayern para a próxima temporada foi Corentin Tolisso, da seleção francesa, comprado por 41,5 milhões de euros (cerca de R$ 153 milhões).

"Não queremos fazer isso e não podemos fazê-lo (gastar como o PSG). E está tudo bem. Também é bem visto pela opinião pública e nossa torcida", disse Rummenigge.

O clube francês pagou um valor recorde neste mês para contratar os serviços de Neymar, de 25 anos, do Barcelona.

A cifra duplica o recorde anterior desembolsado por Paul Pogba em agosto passado, quando o jogador trocou a Juventus pelo Manchester United por 105 milhões de euros.

"A Fifa, a Uefa, a ECA, as ligas e o sindicato de jogadores FIFpro deveriam discuti-lo", disse Rummenigge.

"Acho que deveríamos nos sentar todos em uma mesa, essa seria minha proposta. Podemos encontrar algumas regras mais racionais para o futebol em seu conjunto. De outro modo, a opinião pública não o entenderá, os torcedores perderão sua conexão", acrescentou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo