Topo

Esporte

Filho de ex-chefe da Iaaf classifica alegações de corrupção como maior mentira da história

08/09/2017 15h02

OLIMP-FILHO-DIACK-MENTIRA:Filho de ex-chefe da Iaaf classifica alegações de corrupção como maior mentira da história

Por Diadie Ba

DACAR (Reuters) - Papa Massata Diack descreveu as acusações de que foi parte de um grande complô de corrupção envolvendo a escolha do local de uma Olimpíada como a maior mentira da história do esporte mundial.

O procurador de crimes financeiros da França disse nesta semana que investigações revelaram um esquema de corrupção centrado em Diack, filho de Lamine Diack, ex-presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês).

O procurador disse haver indícios de que pagamentos foram feitos em troca de votos de membros da Iaaf e do Comitê Olímpico Internacional (COI) para a designação de cidades-sede dos Jogos Olímpicos e outros grandes eventos esportivos.

"Esta acusação é a maior mentira da história do esporte mundial", disse Diack à Reuters no Senegal nesta sexta-feira. Ele atribuiu as acusações a uma campanha difamatória para manchar a reputação de seu pai.

"Às vezes eu acompanhava meu pai para auxiliar em seu trabalho pessoal, mas dizer que eu organizava votos... meu trabalho era ajudar a Iaaf a identificar países para organizar eventos esportivos", disse.

Lamine Diack presidiu a Iaaf entre 1999 e 2015. Ele foi o primeiro líder africano da entidade de atletismo e um membro influente do COI. Seu filho foi consultor de marketing da Iaaf.       

Nesta semana investigadores brasileiros disseram que políticos e Carlos Nuzman, presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), combinaram um suborno de 2 milhões de dólares pelo voto de Lamine Diack e para que ele convencesse outros membros africanos do COI a conceder a sede olímpica de 2016 ao Rio de Janeiro.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte