Esporte

Roberto Carlos demonstra confiança em Neymar para levar o Brasil ao hexa

Yasuyoshi Chiba
Imagem: Yasuyoshi Chiba

14/11/2017 16h40

BELGRADO (Reuters) - O Brasil está entre os favoritos para conquistar a Copa do Mundo do próximo ano e Neymar pode liderar a equipe ao sexto título mundial, disse o ex-lateral Roberto Carlos nesta terça-feira.

O ex-jogador de 44 anos, que ajudou a seleção brasileira a ganhar a Copa do Mundo de 2002, além dos títulos da Copa América em 1997 e 1999, também acredita que o Brasil se recuperou da humilhante derrota de 7 x 1 para a Alemanha na semifinal do Mundial de 2014.

"O time foi reorganizado desde o desastre contra a Alemanha e também temos um novo treinador, Tite, por isso a minha confiança de que a situação melhorou bastante", disse ele em entrevista coletiva na capital da Sérvia.

"Temos jogadores de nível mundial e líderes de equipe em Neymar, Willian e Thiago Silva. Eles são experientes e estou confiante de que o Brasil se apoia neles para ganhar a Copa do Mundo. Como brasileiro, naturalmente, quero que o Brasil ganhe a Copa do Mundo. Mas Alemanha, Espanha e Argentina também estão entre os favoritos", completou.

BENOIT TESSIER/REUTERS
Imagem: BENOIT TESSIER/REUTERS

Roberto Carlos, que é embaixador do Real Madrid, disse que Neymar fez bem em trocar o Barcelona pelo Paris Saint-Germain e acredita que o atacante vá brilhar na Rússia no próximo ano. "Espero que o Neymar se torne o melhor jogador do mundo muito em breve", disse ele.

"Há muitos debates sobre se ele deveria ter se mudado para o Paris Saint-Germain e acho que ele fez a coisa certa. Foi decisão pessoal e acho que será mais fácil para ele brilhar no PSG, isso era mais complicado com Lionel Messi no Barcelona ou teria sido no Real Madrid com Cristiano Ronaldo. No PSG, ele é o ponto de referência."

"Ele é uma ótima pessoa também, estou em contato com ele regularmente e também estou convencido de que ele fará uma excelente Copa do Mundo", acrescentou.

Roberto Carlos, que passou uma temporada na Inter de Milão em 1995-96 antes de se transferir para o Real, onde ganhou quatro títulos espanhóis e três da Liga dos Campeões, disse que a Itália precisa "começar do zero" depois de não se classificar para a Copa do Mundo.

"A Itália tem que se reorganizar e voltar para o quadro de favoritas. É fácil fazer críticas agora, mas não penso que esse é o rumo certo", disse.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo