Topo

Esporte

Vice-premiê russo renuncia de comando de associação de futebol após banimento

26/12/2017 10h23

OLIMP-RUSSIA-MUTKO-RENUNCIA-FUTEBOL:Vice-premiê russo renuncia de comando de associação de futebol após banimento

MOSCOU (Reuters) - O vice-primeiro-ministro da Rússia, Vitaly Mutko, que foi alvo de uma expulsão vitalícia das Olimpíadas neste mês, está renunciando temporariamente ao comando da União de Futebol do país, ele anunciou nesta segunda-feira.    

Mutko comparecerá diante do Tribunal Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) na terça-feira para apelar da decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) de bani-lo dos Jogos devido a alegações de doping com patrocínio estatal em seu país.

"Durante o período dos procedimentos suspenderei meu trabalho na União de Futebol Russa por seis meses", disse Mutko, segundo agências de notícias russas.

Neste mês o COI informou que está proibindo a Rússia de participar da Olimpíada de Inverno de Pyeongchang de 2018 por ter encontrado indícios de uma "manipulação inédita e sistemática" dos procedimentos antidoping.

A Rússia sediará a Copa do Mundo do ano que vem em 11 cidades, incluindo Moscou, São Petersburgo e Sochi.

Mutko também disse estar cogitando renunciar ao comando do comitê organizador do Mundial.

"A Fifa entende a decisão do senhor Mutko, que também foi tomada no interesse da Copa do Mundo do próximo verão (do hemisfério norte)", disse a entidade que governa o futebol mundial. "A Fifa agradece o senhor Mutko por este passo responsável e pelo trabalho realizado até agora para a Copa do Mundo".

A Fifa acrescentou que a decisão de Mutko "não terá impacto na realização bem-sucedida da Copa do Mundo no próximo verão, já que a Fifa, o governo russo, a RFU (União de Futebol Russa) e o LOC (comitê organizador local) continuam sua cooperação frutífera para os preparativos da Copa do Mundo de acordo com o plano".

Mutko foi membro do Conselho da Fifa, órgão decisório antes conhecido como comitê executivo, de 2009 até o início deste ano, quando foi impedido de concorrer à reeleição.

O comitê de revisão da Fifa considerou a posição de Mutko como ministro de governo incompatível com os estatutos da entidade, que exigem neutralidade política de seus membros.(Por Gabrielle Tétrault-Farber)

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte