Topo

Esporte

Ginástica dos EUA diz que diretores se demitiram após escândalo de abusos

31/01/2018 16h26

GINASTICA-EUA-RENUNCIA:Ginástica dos EUA diz que diretores se demitiram após escândalo de abusos

(Reuters) - A USA Gymnastics, entidade representante da ginástica dos Estados Unidos, disse nesta quarta-feira que todos seus diretores remanescentes se demitiram após as revelações de que o médico de longa data da equipe abusou sexualmente de várias atletas sob seus cuidados.

Na sexta-feira uma porta-voz da USA Gymnastics disse que todo o conselho pretendia renunciar. O Comitê Olímpico dos EUA ameaçou revogar a autoridade administrativa da organização se o conselho inteiro não se demitisse até esta quarta-feira, decisão tomada na esteira da condenação do ex-médico da equipe, Larry Nassar, a até 175 anos de prisão depois de ele se declarar culpado das acusações de agressão sexual.

"Estamos no processo de levar adiante a formação de um conselho de diretores interino durante o mês de fevereiro, de acordo com as exigências do Comitê Olímpico dos EUA", informou a USA Gymnastics em um comunicado. "A USA Gymnastics dará informações sobre este processo nos próximos dias".

O Comitê Olímpico dos EUA exortou a USA Gymnastics a nomear um conselho de diretores temporário até o final do mês que vem.

Cerca de 150 das vítimas de Nassar, incluindo as ginastas e medalhistas de ouro olímpico Aly Raisman e Jordyn Wieber, testemunharam em uma audiência de condenação do médico na semana passada.

Nassar volta ao tribunal nesta quarta-feira para o início de uma audiência de condenação de uma outra série de crimes de abuso sexual dos quais ele se declarou culpado.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte