Topo

Esporte


Tite indica Douglas Costa na vaga de Neymar e cobra força do coletivo para superar desfalque

12/03/2018 14h16

FUT-SELECAO-CONVOCACAO-ATUALIZA:Tite indica Douglas Costa na vaga de Neymar e cobra força do coletivo para superar desfalque

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A seleção brasileira terá que mostrar força coletiva nos amistosos contra Rússia e Alemanha, no fim do mês, para jogar bem e superar os adversários em poder contar com o seu principal jogador, o atacante Neymar, disse o técnico Tite nesta segunda-feira.

O craque do Paris Saint-Germain passou recentemente por uma cirurgia no pé e só deve voltar os gramados entre abril e maio deste ano.

Tite sinalizou na entrevista coletiva que pode usar o atacante Douglas Costa, da Juventus, e Philippe Coutinho, que é titular da seleção, na função geralmente exercida por Neymar.

“Força de equipe é fundamental e temos que ter força para suplantar as adversidades como num momento como esse”, disse Tite a jornalistas em sua penúltima convocação antes do Mundial da Rússia.

“Neymar é top três, é jogador diferente, mas equipe forte se faz independentemente de nomes.. o conjunto harmonioso potencializa.”, acrescentou.

Essa será a segunda vez que os times principais de Alemanha e Brasil vão se enfrentar sem a presença de Neymar, que no 7 x 1 da semifinal da Copa do Mundo de 2014 também estava lesionado, com uma contusão nas costas.

Mas, na final da Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016, quando o Brasil conquistou a inédita medalha de ouro, Neymar estava em campo e converteu a cobrança decisiva na decisão por pênaltis contra os alemães no Maracanã.

“A Alemanha é uma das favoritas ao título... agora é uma nova etapa, um novo momento e um novo jogo”, avaliou Tite, que também apontou Brasil, Espanha, França, Portugal, Bélgica e Argentina como outras favoritas ao título mundial.

“A nossa preocupação é com a saúde do atleta, que ele passe por esse processo e depois a gente possa encaminhar a situação do Neymar”, disse.

Faltando pouco mais de três meses para o Mundial da Rússia, Tite afirmou que tem até 17 nomes praticamente definidos para a lista final, mas frisou que o grupo ainda pode apresentar novidades.

O treinador brasileiro declarou até que pode cometer injustiças na convocação final em nome de sua estratégia e definição tática.

“As oportunidades vão surgindo a cada atleta… a lista final vai bater na frente e todos os atletas estão sendo avaliados e que grande momentos de atletas, que podem trazer algum componente diferente, podem ser aproveitados”, declarou Tite.

A penúltima lista do treinador trouxe novidades como o meia Talisca, que atua no Besiktas da Turquia, e o atacante William José, da Real Sociedad.

O apoiador, segundo Tite, tem força física e boa chegada. Já o atacante pode ajudar o Brasil a mudar o jeito de jogar dentro de uma partida.

“O William José está bem há duas temporadas e o time dele tem um estilo de jogar parecido com o do Brasil. É um pivô, móvel e cabeceia muito… o Talisca tem números importantes em duas temporadas, bola aérea e bom chute de média distância”, avaliou o treinador.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

Mais Esporte