Topo

Esporte

Kolarov substitui Ivanovic como capitão da Sérvia antes da Copa do Mundo

19/03/2018 19h18

FUT-IVANOVIC-SERVIA:Kolarov substitui Ivanovic como capitão da Sérvia antes da Copa do Mundo

Por Zoran Milosavljevic

BELGRADO (Reuters) - A Sérvia retirou a faixa do há tempos capitão Branislav Ivanovic e a entregou para o colega defensor Aleksandar Kolarov, conforme a equipe começa a preparação para a Copa do Mundo da Rússia com dois amistosos, disse nesta segunda-feira o técnico Mladen Krstajic.

“Kolarov, o novo capitão, e (Nemanja) Matic, seu vice, possuem o poder de seguir os passos de Ivanovic”, disse Krstajic em entrevista coletiva antes dos amistosos contra Marrocos, na sexta-feira, e Nigéria, no dia 27 de março.

    “Nós tomamos uma decisão que permanece um assunto interno, mas eu quero deixar claro que não há atritos com Ivanovic, que permanece parte da equipe”, disse Krstajic.

    O experiente Ivanovic, que marcou 12 gols em 100 partidas pela seleção e é um dos únicos três sobreviventes da Copa do Mundo de 2010, era capitão da Sérvia desde 2012, quando recebeu a faixa de Nemanja Vidic, ex-zagueiro do Manchester United.

    Durante as eliminatórias para a competição de 2018, o ex-jogador do Chelsea de 34 anos, atualmente jogando pelo russo Zenit São Petersburgo, foi frequentemente criticado por torcedores e especialistas, com muitos acreditando que ele perdeu seu ritmo.

    “Ivanovic deu muito à Sérvia e vice-versa. Mas todos os jogadores precisam perceber que estão começando uma preparação para a Copa do Mundo com uma lousa em branco e ninguém pode tomar como certo uma vaga na equipe de 23 homens”, acrescentou Krstajic.

Ex-defensor que jogou pelos clubes alemães Werder Bremen e Schalke, Krstajic fará sua estreia em competição como técnico em qualquer nível quando a Sérvia enfrentar a Costa Rica em Samara em sua primeira partida na Copa do Mundo, no dia 17 de junho, pelo Grupo E.

    O Brasil e a Suíça estão no mesmo grupo. O meia do Manchester United, Matic, reconheceu que a Sérvia enfrenta uma tarefa difícil para avançar da fase de grupos.

    “É um grupo extremamente duro”, disse. “O Brasil não precisa de introdução ou elogios e os outros dois times também são muito fortes. Atualmente nós estamos somente focados em nossa partida de estreia contra a Costa Rica”.

Mais Esporte