Topo

Esporte

Colômbia vai superar "lembrança amarga" de derrota para Japão, garante técnico

19/06/2018 13h51

FUT-COPA-COLOMBIA-TECNICO:Colômbia vai superar "lembrança amarga" de derrota para Japão, garante técnico

SARANSK, Rússia (Reuters) - A derrota de 2 x 1 para o Japão será uma "lembrança amarga" para a Colômbia, disse o técnico da seleção colombiana, José Pekerman, nesta terça-feira, mas ele prometeu que a resistência e a coragem demonstradas pelos sul-americanos, apesar de jogarem com um homem a menos, vão impulsioná-los a conseguir vitórias no Grupo H da Copa do Mundo.

O meia colombiano Carlos Sánchez foi expulso logo aos três minutos por colocar a mão na bola, o segundo cartão vermelho mais rápido na história da Copa do Mundo, surpreendendo um estádio cheio de torcedores de camisa amarela da Colômbia.

"Estávamos esperando algo completamente diferente. Esperávamos começar com uma vitória", disse Pekerman, cuja equipe chegou às quartas de final da Copa de 2014 e conquistou muitos espectadores com gols espetaculares e comemorações de salsa.

Mas o argentino Pekerman elogiou seus jogadores por se manterem firmes após a expulsão. O time chegou a marcar um gol de empate no primeiro tempo, graças à cobrança de falta de Juan Quintero, aos 39 minutos.

"O lado positivo de tudo isso é que você pode ver que a equipe conseguiu se superar e conseguiu um empate ... essa é uma reação muito boa", acrescentou Pekerman.

"Se pudermos fazer isso, mostraremos que temos os meios para avançar em outras partidas e até vencê-las. Podemos compensar essa primeira derrota nos próximos dois jogos."

O Grupo H também conta com Polônia e Senegal e é um dos mais abertos do torneio.

Pekerman defendeu sua estratégia, que incluiu colocar no segundo tempo o vencedor da chuteira de ouro de 2014, James Rodríguez, que havia sido deixado de fora do time titular devido a dores musculares.

"Os jogadores que eu coloquei em campo mostram que eu não esperava um estilo de jogo defensivo ... Eu queria jogar pelos lados para que eles pudessem passar a bola para a frente, para que pudéssemos causar mais problemas ao Japão", disse Pekerman.

Mas foi tudo em vão quando Yuya Osako marcou de cabeça para o Japão aos 28 do segundo tempo.

"Nesse momento a nossa dor é justamente porque depois do enorme esforço, depois de marcarmos ... perdemos porque estávamos esgotados", disse Pekerman. "Isso vai nos deixar com uma lembrança amarga."

(Reportagem de Alexandra Ulmer e Angus MacSwan)

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte