Topo

Esporte

Jogadores do Brasil se solidarizam com emoção de Neymar em partida sofrida

22/06/2018 15h43

FUT-COPA-JOGADORES-NEYMAR:Jogadores do Brasil se solidarizam com emoção de Neymar em partida sofrida

(Reuters) - Os jogadores da seleção brasileira se solidarizaram com a emoção do atacante Neymar após a vitória de 2 x 0 sobre a Costa Rica, pela segunda rodada da Copa do Mundo, nesta sexta-feira.

A vitória do Brasil foi construída nos minutos finais da partida, com gols de Philippe Coutinho e Neymar, que chorou ao marcar seu gol, aos 52 do segundo tempo.

O volante Casemiro, do Real Madrid, encarou o choro de Neymar no centro do gramado como um desabafo do atacante brasileiro.

“Tem que desabafar mesmo e se tiver que chorar tem que chorar. Esperamos muito dele e foi um desabafo”, disse ele a jornalistas.

Neymar chegou para a Copa da Rússia como esperança do Brasil em busca do hexacampeonato. Ele vem de um delicada cirurgia no pé direito e de uma estreia na Copa em que levou 10 faltas que causaram dores no tornozelo.

Contra a Costa Rica, ele reclamou de algumas faltas e se irritou em vários momentos.

O goleiro Alisson frisou que o jogo foi muito tenso e causou muita emoção nos jogadores. “Jogador vive de resultado e a maior cobrança é pelo resultado. Foi vitória sofrida e emocionante.”

O zagueiro Miranda também destacou a emoção e o sofrimento na partida com Costa Rica.

“Uma vitória emocionante pro Neymar e para todos. Foi satisfatório para todos”, afirmou ele.

O capitão Thiago Silva avaliou que a vitória e o gol nos acréscimos tiraram um peso importante das costas do camisa 10. Para o defensor, a atuação de Neymar contra a Costa Rica foi melhor do que na estreia com a Suíça.

“Ele chama, arrisca muito o jogo, tenta e acaba que ele erra. É normal e acredito que depois do jogo ele vai estar mais livre para render mais”, disse. “Esse Neymar aí é muito importante para a equipe e as pessoas têm que ter um pouco mais de tranquilidade porque no momento certo ele vai crescer."

Brasil volta a campo na semana que vem contra a Sérvia para definir a classificação para as oitavas de final.

(Por Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro)

Mais Esporte