Topo

Esporte

Abalado por lesão de Salah, Egito lamenta campanha abaixo das expectativas na Copa do Mundo

26/06/2018 10h06

FUT-COPA-EGITO-SALAH:Abalado por lesão de Salah, Egito lamenta campanha abaixo das expectativas na Copa do Mundo

Por Mark Gleeson

NÍJNI NOVGOROD, Rússia (Reuters) - A lesão no ombro de Mohamed Salah ofuscou a campanha do Egito na Copa do Mundo, da qual foi eliminado rapidamente apesar de ter nutrido a esperança de causar impacto no torneio após uma ausência de 28 anos.

A incerteza sobre a participação do atacante do Liverpool, que sofreu danos no ligamento do ombro na final da Liga dos Campeões no mês passado, afetou tanto os preparativos quanto a confiança da seleção egípcia para o Mundial.

"Teria sido muito mais desejável tê-lo tido conosco enquanto nos preparávamos", disse o técnico Héctor Cúper, cuja preparação meticulosa na Suíça não contou com Salah, que lutava para se recuperar e poder viajar à Rússia.

A especulação sobre sua presença em campo foi além do jogo de estreia contra o Uruguai, que Cúper enxergou como o mais duro do Grupo A e no qual optou em não arriscar Salah pensando nos dois confrontos menos exigentes a seguir.

Esperava-se que a volta subsequente do atacante melhorasse muito o desempenho do Egito, e embora ele tenha feito gols contra Rússia e Arábia Saudita, a seleção perdeu os dois jogos, voltando para casa amargurada e ainda sem nenhuma vitória em Copas do Mundo.

As esperanças eram grandes depois que o Egito se classificou no ano passado, já que o time do norte da África foi sorteado no que a maioria das pessoas considerou um grupo favorável, e a atuação extraordinária e os gols de Salah no Liverpool durante a temporada só aumentaram as expectativas.

Desde sua última participação, em 1990, o Egito vem dominando o futebol africano tanto na Copa das Nações Africanas quanto no nível dos clubes, mas fracassou em sucessivas campanhas para a Copa do Mundo, e se classificar se tornou uma obsessão para o país.

Cúper, técnico argentino veterano, conseguiu o feito, transformando um elenco relativamente inexperiente em uma equipe funcional que serviu principalmente para explorar a velocidade de Salah no contra-ataque.

Mas a dependência excessiva do astro de 26 anos ficou muito aparente quando os egípcios expressaram seu pânico ao vê-lo cair desajeitadamente sobre o ombro na final da Champions em Kiev, um acidente cujo resultado doloroso na prática abalou suas expectativas.

Agora o time volta para casa envolto em dúvidas -- Cúper deve partir e o futebol nacional está abalado porque os clubes sentem o impacto financeiro das restrições impostas pelas autoridades ao comparecimento aos estádios, uma reação ao levante da Primavera Árabe cerca de sete anos atrás.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte