Topo

Esporte

Estádio da Copa do Mundo da Rússia fica sem energia por falta de pagamento

Divulgação/FC Krylia Sovetov Samara
Cosmos Arena, também chamada de Samara Arena, sediou jogos da Copa do Mundo na Rússia Imagem: Divulgação/FC Krylia Sovetov Samara

28/08/2018 13h05

Por Gabrielle Tétrault-Farber

MOSCOU (Reuters) - A eletricidade de um estádio russo construído para a Copa do Mundo foi cortada nesta terça-feira por falta de pagamento das contas, disse à Reuters uma fornecedora de energia da cidade de Samara, apesar de o presidente russo, Vladimir Putin, ter dito que não queria que as arenas do Mundial virassem elefantes brancos.

A Samaraenergo disse que o fornecimento de energia foi cortado no início desta terça-feira porque a PSO Kazan, companhia que construiu o estádio de 42 mil lugares, não pagou as contas de eletricidade este ano, acumulando 9.216.000 rublos (137.600 dólares) em dívidas.

"Esperamos por muito tempo, adiamos o corte de energia", disse Olga Perkova, porta-voz da Samaraenergo. "Como a PSO Kazan não resolveu a questão de pagar sua dívida, a decisão foi tomada de cortar a eletricidade".

Mas, após reunião interna nesta terça-feira, a Samaraenergo decidiu ligar novamente a energia devido às partidas do Campeonato Russo que serão disputadas em breve na Arena de Samara, embora ainda permaneça incerto quando a PSO Kazan vai quitar sua dívida, disse Perkova.

A PSO Kazan não respondeu a um pedido de comentário.

A Rússia sediou a Copa do Mundo durante os meses de junho e julho em 12 estádios espalhados por 11 cidades, e autoridades têm prometido que os locais recém-construídos serão colocados em uso.

No mês passado, Putin pediu que o governo garanta que as infraestruturas não irão cair em desuso.

Mais Esporte