Topo

Esporte

Justiça argentina libera único detido por agressão a ônibus do Boca antes de final da Libertadores

06/12/2018 17h56

BUENOS AIRES (Reuters) - A justiça argentina libertou nesta quinta-feira o único torcedor do River Plate detido por participar das agressões ao ônibus do Boca Juniors, o que causou a suspensão da final da Copa Libertadores em Buenos Aires e sua posterior transferência para Madri.

A decisão foi tomada pela promotora Adriana Bellavigna, encarregada do processo criminal, após um julgamento abreviado, informou o Ministério Público de Buenos Aires.

"A promotora concordou com uma pena de dois anos e quatro meses de prisão em suspenso e cumprimento de certas regras de conduta", informou o comunicado. O torcedor não deverá cumprir a sentença na prisão.

O torcedor, identificado como Matías Firpo, não poderá comparecer durante o tempo de condenação ao estádio "Monumental" ou seus arredores, e não poderá comparecer a outros eventos de futebol, conforme anunciado pela Justiça local.

Enquanto isso, um membro da torcida do Boca Juniors foi deportado da Espanha, disse a polícia, em meio a uma operação de segurança maciça antes do jogo de domingo no estádio do Real Madrid.

"Essa pessoa foi devolvida à Argentina, não há lugar para violência no futebol", informou a polícia no Twitter.

(Reportagem de Ramiro Scandolo)

Mais Esporte