UOL Esporte Últimas Notícias
 
05/05/2009 - 09h39

Madri-2016 admite ter enviado jornalista ao Rio, mas nega 'espionagem'

Das agências internacionais
Em Madri (ESP)
A candidatura de Madri, que disputa o direito de sediar as Olimpíadas de 2016, negou nesta terça-feira que tenha espionado o Rio de Janeiro durante visita que o COI (Comitê Olímpico Internacional) realizou na capital fluminense na última semana. Segundo o diretor de comunicação da campanha espanhola, Malcolm Munro, o caso tomou proporções exageradas.

COMISSÃO DO COI AVALIA MADRI
AP
Primeiro-ministro da Espanha, Zapatero posa em frente a um postêr da candidatura de Madri para sediar as Olimpíadas de 2016
VEJA AS IMAGENS DA VISITA DO COI
COMENTE A SUPOSTA 'ESPIONAGEM'
SAIBA MAIS SOBRE A POLÊMICA
VEJA IMAGENS DO PROJETO DO RIO
LEIA MAIS NOTÍCIAS DO UOL ESPORTE
Durante a passagem dos membros do COI pelo Rio, o comitê carioca retirou a credencial do britânico Simon Walsh. Inscrito como freelancer de uma agência internacional, o jornalista também atua na agência de notícias da campanha madrilena.

Nesta terça, os espanhóis reconheceram que Walsh esteve no Brasil a serviço da candidatura de Madri, mas não para espionar os cariocas. "Nós não estávamos espionando, não estávamos tentando desvendar segredos", explicou Munro. "Nós queríamos ver como as coisas funcionavam, assim poderíamos organizar da melhor maneira possível a chegada da imprensa".

De fato, a capital espanhola é a última candidata a ser visitada pelo COI, em inspeção que começou na última segunda-feira e irá até o final da semana. Assim como o Rio, Tóquio e Chicago já receberam integrantes do Comitê Olímpico.

"A questão extrapolou as proporções reais", alegou o diretor de comunicação da campanha de Madri, admitindo, porém, que os espanhóis erraram em não ter deixado clara a situação desde o início.

Quanto à possibilidade de o comitê Rio-2016 denunciar o caso ao COI e até mesmo solicitar a exclusão da campanha madrilena, conforme foi aventado na última segunda-feira, Malcolm Munro se disse descrente. "Acho que isso [a visita de rivais durante as inspeções] é algo comum, e ninguém quer fazer nada clandestinamente", afirmou. "Madri receberá com boas-vindas quaisquer jornalistas das campanhas rivais".

A decisão final do COI quanto à sede dos Jogos de 2016 será anunciada no dia 2 de outubro, em cerimônia realizada na capital dinamarquesa Copenhague.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host