Esporte

Organização não acha velejador no mar e presta condolências à família

MICHAEL BRADLEY/AFP
Tripulante cai no mar durante regata de volta ao mundo e está desaparecido Imagem: MICHAEL BRADLEY/AFP

Do UOL, em São Paulo

27/03/2018 12h06

A organização da Volvo Ocean Race, evento de Vela Oceânica, comunicou que fez intensas buscas no mar, mas que não encontrou o velejador John Fisher, que caiu na água durante competição na tarde de segunda-feira. Em tom de desolação, a direção do torneio prestou condolência à família mesmo sem ter achado Fisher.

O incidente com o tripulante do barco Sun Hung Kai/Scallywag ocorreu a cerca de dois mil e quinhentos quilômetros do Cabo Horn, um dos pontos mais extremos do Hemisfério Sul, cujo território pertence ao Chile. É uma das regiões mais exploradas e temidas por velejadores.

“Nesta manhã de terça eu informo com tristeza profunda que nosso velejador John Fisher, do time Sun Hung Kai, está perdido no mar. Isso é de partir o coração para todos nós. Como velejadores e organizadores de competições, perdem um tripulante no mar é uma tragédia que não queremos contemplar. Estamos arrasados”, informou Richard Brisius, presidente da Volvo Ocean Race.

"Enviamos nossas sinceras condolências à família de John, seus amigos e seus companheiros de equipe e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para apoiá-los neste momento tão difícil".

No comunicado, a organização relata que o trabalho de buscas foi arriscado devido às condições meteorológicas no local. As buscas iniciaram pouco após a queda e duraram até a manhã de terça. A chance de vida é remota em virtude da temperatura da água, salienta o presidente da Volvo Ocean Race.

Segundo a organização da Volvo Ocean Race, Fisher usava equipamento de sobrevivência no instante da queda. As preocupações, no entanto, são com as condições meteorológicas da região e com a temperatura da água, próxima de zero grau na escala Celsius. A equipe do velejador e outros barcos de apoio da prova se juntaram na tentativa de resgate.

Em nota divulgada na tarde desta segunda, os organizadores do evento se mostraram “profundamente preocupados”, até porque o clima na região não colabora para um eventual resgate.

Os competidores da Volvo Ocean Race estão cumprindo a sétima etapa da regata. Eles saíram de Auckland, na Nova Zelândia, no dia 18 de março, rumo a Itajaí, em Santa Catarina - a previsão de chegada será entre 4 e 6 de abril. A brasileira Martine Grael, tripulante do AkzoNobel, é uma das participantes da prova.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo